Qual a melhor offset para sua gráfica?

9 Flares Twitter 0 Facebook 9 Google+ 0 Pin It Share 0 Email -- LinkedIn 0 9 Flares ×
Qual a melhor offset?

Qual a melhor offset?

Muitas vezes em nosso negócio gráfico nos deparamos com a difícil decisão de escolher a marca de um produto. São decisões difíceis, que afetam diretamente nossa gráfica, com muitas variáveis. Quando o produto é caro como uma offset a preocupação fica ainda maior. Vamos neste post analisar qual da duas impressoras offset é a melhor!

POR QUE A COMPARAÇÃO?

Nosso leitor Alcinei Vieira mandou a seguinte mensagem:

“boa tarde, eu estou analisando algumas offset e claro você poderia me orientar melhor ,
qual você acha melhor para compra: uma MIRAGE ou uma HAMADA que faz cromia …
desde ja lhe agradeço …”

Pensei em responder diretamente, mas seria uma temeridade sem lançar diversas perguntas a respeito dos itens que vou descrever.

Como essa é uma decisão que passei diversas vezes em vários setores da minha vida resolvi transformar este post como um orientador para futuras decisões dos leitores.

FINALIDADE

Pensar na finalidade do equipamento é o ponto inicial na decisão.

Finalidade: Preto e Branco ou colorido?

Finalidade: Preto e Branco ou colorido?

Quando se compra uma offset pensa-se em poder atender todo o leque de tipos de impressão possíveis. Não é bem assim!

Se você tem em sua gráfica uma demanda grande de impressos monocromáticos e resolve comprar uma impressora de 4 cores, não vai conseguir atender bem os seus clientes. Você pode até rodar usando apenas uma torre do equipamento, mas não vai conseguir passar uma folha A4, pois não vai dar batente. É como tentar matar mosca com bala de canhão.

Do modo idêntico, se comprar uma impressora monocromática A4 para uma clientela que na maioria exige trabalhos coloridos, estará definitivamente perdendo toda a sua clientela, pois vai passar como sendo aquela graficazinha de fundo de quintal sem qualidade alguma.

Então, pare e pense! Faça um planejamento estratégico de como vai montar a sua gráfica, quem vão ser os seus clientes. Que tipo de produto vai oferecer.

Não pense que vai fazer feio. Se está num bairro pobre ou cidade pequena, uma impressora offset de pequeno porte pode atender a maior parte da demanda e sempre podemos pegar serviços coloridos de grandes distribuidores a um preço acessível para nossos clientes. Com isto você vai fazendo mercado até que um dia possa comprar uma offset maior para você mesmo produzir estes impressos para seus clientes e para outras gráficas pequenas.

Se você já deu este passo ou se está num mercado mais requintado, com alto poder de compra, não vai poder se dar a este luxo de crescer aos poucos. Deve fazer um planejamento muito bem estruturado, com boa ação de marketing e partir para um equipamento maior. Mas será que a offset é o melhor equipamento? Pense em outras opções com plotagem, Impressão direta, xerográfica de qualidade, sempre lembrando que pode pegar outros produtos de distribuidores.

Avalie bem em que mercado você está.

TIPO DE EQUIPAMENTO

Ok? É uma offset que você precisa!

tamanhos de papel (by design.blog)

tamanhos de papel (by design.blog)

Agora me responda? No mercado trabalhamos por folha (geralmente 66×96 cm). A impressora tem que ser Folha inteira, Meia folha (66×48 cm), quarto de folha (33×48 cm) ou oitavo de folha (33×24 cm). Pense nos serviços abertos. Uma revista tem que ter no mínimo quarto de folha para imprimir 4 páginas. A de folha inteira imprime de 16 em 16 páginas. Isto faz diferença no tempo de impressão. Existem diferenças nestas medidas que passei, isto é apenas uma base. Qual a sua necessidade de tamanho?

Quantas cores você precisa? Você vai imprimir trabalhos monocromáticos ou coloridos. Se forem livros uma impressora monocromática é o suficiente. Uma bicolor vai dar um toque a mais nos títulos e paginação e vai permitir ocasionalmente rodar uma cromia para as capas. Uma de 4 torres vai imprimir muito bem serviços coloridos, mas vai ser subutilizada para imprimir livros. Cada caso é um caso. Qual o seu caso?

Qual a gramatura do papel que você vai rodar? Tem impressoras especializadas em imprimir folhas finas. Quando se põem folhas com mais de 180 gr começam a aparecer problemas de registro. Por outro lado, impressoras especializadas em rodar serviços de cartonagem pegam folhas de 300 g ou mais. Mas quando se coloca folhas finas, passa folhas coladas a beça, gerando falhas de impressão, perda de folhas e outros problemas mais. A maioria das impressoras admitem ajustes. Mas estes ajustes não são simples como parecem. São operações demoradas. Que tipo de folha você vai usar?

Posso perguntar também sobre a questão das chapas, convencional ou computer-to-plate, mas você já sentiu que tem que estudar bem o caso.

Já tem as respostas? Siga em frente na leitura.

MÃO-DE-OBRA

Uma impressora não funciona sozinha. Você precisa de bons operadores para sua máquina. Sonde na sua área se existem profissionais para operar a máquina. Pergunte as marcas que eles conhecem e sabem operar. Conheça o resultado do trabalho deles: O Portifólio.

Se não existem operadores, sonde nos sites de empregos a disponibilidade de profissionais dispostos a mudar de cidade para trabalhar na sua empresa. Está pronto para oferecer um bom salário para este profissional? Dar garantias de emprego? Afinal o indivíduo está mudando de cidade para te atender. Uma mudança assim não é fácil. Muitos problemas podem surgir.

Pode pensar também no treinamento de sua equipe atual. Mandar alguém para um curso fora de sua cidade, talvez no fabricante ou distribuidor da máquina.

Pense na mão-de-obra!

MANUTENÇÃO

Aí o bicho pega! Se é difícil arrumar mão-de-obra qualificada, imagine um bom mecânico?

Peças para offset

Peças para offset

Se você está próximo a algum centro de tecnologia como Rio, São Paulo ou Belo Horizonte, não vai ser difícil. Nas outras cidades, trabalhar com uma revenda que garanta manutenção é primordial. Lembre-se que além dos serviços prestados, você paga estadia, refeições e outras despesas do mecânico. Se tiver que trocar uma peça, você tem que bancar estes custos até a chegada da peça.

Localize boas retificas na sua região. É muito comum os mecânicos pegarem uma peça avariada e fazerem outra numa retífica.

A escolha do fornecedor é muito importante, a não ser que esteja num centro com muita disponibilidade de mecânicos. Pergunte a estes mecânicos quais as marcas que eles trabalham. Tem máquina que só pode ser mexida pelo distribuidor, pois não há peças no mercado para reposição.

Pense em mautenção!

MARCA

Você já sentiu que a escolha da marca nem sempre passa por saber qual maquina é melhor!

Uma máquina pior, mas com uma rede de distribuição maior e maior número de operadores e mecânicos, pode se tornar uma melhor opção.

De posse das informações que passei acima, você já pode visitar alguns sites das possíveis compras e visualizar suas opções tanto no mercado de equipamentos novos quanto usados.

Veja qual delas se ajusta mais ao seu negócio!

PREÇO

Não poderia deixar de falar neste item. Comparando máquinas de qualidades e usos iguais, pode-se comparar preço.

Aí vai muito do que você tem disponível, das opções de crédito e das conversas com os distribuidores.

Vasculhe bem o mercado e peça visitas. Em geral de dois em dois anos tem a feira FIEPAG. Dei uma olhada na internet e ela está marcada para acontecer no Anhembi – SP de 12 a 16 de março. É a maior feira do setor e você pode num único local conhecer todos os tipos de equipamentos e iniciar as negociações (tanto novos como usados). Não devo ir por questões financeiras, mas aceito convites (risos). Ela era gratuita. Já estive numas 3 ou 4 edições, mas tem uns 10 anos que não freqüento. Lá é um ótimo local para ter insigns de boas oportunidades de negócio.

Indico também o guia GPG que é gratuito.

AGORA: MINHA ANÁLISE!

Estou levando em consideração, na minha análise, uma pesquisa unicamente baseada na internet.

Inicialmente abri o Google imagens.

Fiz duas pesquisas:

  1. OFFSET MIRAGE
  2. OFFSET HAMADA

Com isto consegui dar uma visualizada a quantas está o mercado das duas impressoras.

comparação Hamada X Mirage

comparação Hamada X Mirage

A Mirage (somente as offsets, os aviões não vale!) aparece um apenas 1 tela, máquinas todas limpas, nas opções mono e bicolor. Pela foto deve ter quarto de folha. Quase todas vendidas pelo distribuidor Apolo, que tem boa reputação no mercado.

A Hamada (de novo só as offsets, os aviões agora são de outro tipo e só aparecem quando se tira a palavra offset da pesquisa) aparecem em 10 telas. Em opções novas, usadas, monocromáticas, bicolor, 4 ou mais torres, tamanhos oitavo de folha, quarto de folha, meia folha e acho que não tinha folha inteira, mas creio que existe. Mais importante: apareceram peças para revenda e pessoas operando a máquina. Teclei mais resultados na busca e eis que aparecem ainda mais fotos (inclusive da FIEPAG e de alguns aviões que eu falei), uma impressora digital True Press, blanquetas, o PROGER para financiar, num total de 34 páginas de fotos. A quantidade de distribuidores é enorme. Muitos bem conhecidos.

VEREDITO:

Minha escolha é em tese pela Hamada, seja qual for o tipo de máquina escolhida.

É claro que se a Apolo é sua vizinha, e a máquina deles te atenda a um bom custo, pode ser, no seu caso, a melhor opção.

A Hamada tem uma linha mais antiga e bem testada. Tem ampla rede de fornecedores, mecânicos, peças e operadores. Tem máquinas desde pequeno tamanho (acho que eles tem até offset de mesa) até máquinas de 4 cores ou mais com folhas grandes.

Acho uma boa opção tanto para máquinas monocromáticas, bicolores e 4 cores.

Tem uma máquina deles de 4 cores que é uma das menores do mercado. Andou sendo vendida junto de uma solução de CTP de baixo custo que era ideal para pequenas gráficas. Creio que tem muito distribuidor por aí usando Hamada.

Mas vai um grande alerta!

Analisamos Mirage e Hamada! Tem muitas outras marcas no mercado. Dependendo da sua escolha de tamanho e número de cores, volte para o Google Imagens e tecle por exemplo OFFSET 4 CORES. Isto vai te dar uma visão de mercado e de marcas. Depois com as marcas que achar volte a fazer o teste OFFSET 4 CORES “Nome da Marca” e faça a mesma análise.

Os resultados podem surpreender. Os chineses estão fortes neste mercado com máquinas boas e baratas. Não deixe de ir a FIEPAG para se surpreender.

Espero que tenha gostado e que eu tenha respondido a sua pergunta.

Até o próximo post e não deixe de assinar a newsletter, fazer comentários, indicar aos amigos e nos siga no twitter: @cardquali

Curso de Photoshop

Você pode gostar também de:

9 Flares Twitter 0 Facebook 9 Google+ 0 Pin It Share 0 Email -- LinkedIn 0 9 Flares ×

75 comentários

  1. João

    Boa tarde, trabalho com mala direta, todas formato A4, mando imprimir em uma gráfica, porém esta ficando muito caro, quero investir no meu trabalho. Qual equipamento que vc me recomenda, para eu mesmo produzir o meu material. Não quero fazer outros serviços, somente mala direta A4 utilizando 4 cores frente e verso.

    Obrigado

    • Paulo Valle
      Author

      João,
      Para responder a sua pergunta é necessário saber a tiragem que você costuma imprimir. Se forem todas as malas diretas de um job exatamente iguais teremos que pensar em offset. Se cada folha é diferente teremos que pensar em impressão digital. Na offset o custo unitário fica muito baixo. Na impressão digital o custo unitário é maior, mas ela faz o que seria impossível na offset (a personalização de cada folha).
      Mas eu te pergunto: Será que você tem serviços o suficiente para valer a pena comprar estes equipamentos?
      Digamos que você atualmente esteja fazendo uns 5 jobs por mês terceirizando a produção em offset (tiragem de 1000 a 5000 unidades). Esteja pensando em passar a imprimir numa impressora laser colorida ou similar. A impressão laser é muito mais cara que a impressão offset (nem dá para comparar). Os 5 jobs não justificariam nem a compra da impressora digital, nem da máquina offset.
      A sua tiragem aumentando ou se há algum tipo de personalização, pode ser viável adquirir a impressora.
      Sabendo a sua demanda, tipo de impressão e tiragem poderemos fazer uma previsão de custos para ver a viabilidade da compra (fora os custos com funcionários ok???)

      Abraços,

  2. Thays

    Boa tarde, estou com um projeto de montar, de inicio, uma pequena fábrica de camisas personalizadas. Como falei, estou iniciando e trabalharei primeiramente com prensa térmica, mas não estou satisfeita com os transfers que produzi com a impressora jato de tinta da epson. Gostaria que me indicasse uma impressora que ofereça a mesma qualidade dos transfers que compramos prontos nas lojas especializadas, pois procuro investir nesse mercado.

    Ficarei muito grata se puder me ajudar!

    • Paulo Valle
      Author

      Thays,
      Eu entendo pouco de transfer. Fui catar na NET e achei o site http://www.mundotransfer.com.br/p/prensas-impressoras.html que fala em usar tintas especiais nas impressoras epson com sistema Bulk-ink. Este outro site fala basicamente a mesma coisa: http://www.inkprinter.com.br/impressoras-para-sublimacao-e-transfer/impressoras-para-sublimacao-e-transfer.htm
      Num forum que achei é citado o uso de impressoras laser coloridas e cera (ex tectronix, atual xerox) que apresentam imagens muito boas… talvez sejam as tais profissionais que você falou.
      Eu já usei uma impressora cera dessas e a impressão é espetacular… pena que a xerox tenha isolado tanto o processo que não chegou a baratear. Nunca fiz testes em transfer para te dar um parecer.
      Minha dica… adquirir alguns papeis transfer para os diversos equipamentos e testar imprimindo em diversos bureaus, para testar os equipamentos. Os fabricantes também podem se interessar em fazer este teste…de março a abril acontecem em São Paulo diversas feiras que apresentam equipamentos destes e pode ser um bom local para testes.
      Verifica se com estas informações já dá para fazer alguma coisa… se precisar de mais informações é só entrar em contato.
      Abraços,

  3. matheus

    ola, trabalho em uma gráfica que so tem heindelberg, eu rodo uma gto mono 52 uma gto print 5 cores e uma speed 72, mais a gto mono, aparece alguma manchas um pouco pra baixo do meio na horizontal, tipo manchas de engrenagens, alguém pode me explicar oq pode ser? obrigado

    • Paulo Valle
      Author

      matheus,

      É meio que um chute mas tem algum respaldo técnico.
      Se a máquina roda muito apertada, vão ocorrer com o tempo forças contrárias que irão afrouxar as peças.
      Esta briga de ajustes acaba marcando os cilindros de impressão.
      Existe um serviço que é oferecido no GPG de recapeamento dos cilindros. O das borrachas quase todos os gráficos acabam fazendo regularmente. Mas os de metal só em casos extremos são efetuados.
      Creio que a GTO Mono é a sua máquina mais antiga e deve ter chegado a este ponto.
      Vale salientar que se você não faz o recapeamento dos de borracha, deve faze-los antes de mais nada, pois acontecem coisas como o descrito por você.
      Verifica também as folgas.

      Um papel calibrador para testar o movimento da maquina é sempre bom.
      Se não sabe o que é… coloca uma tira de papel cartão entre os cilindros de maneira que eles rolem sem puxar o pepel (o calibrado serve exatamente para achar um que se ajuste a esse fim) e checa todo o movimento de giro do cilindro, se não há um ponto em que o cilindro pegue o papel… fazer isso ao longo de todo o comprimento dos cilindros… eles tem que ter sempre a mesma medida para estar tudo bem… uma peça solta faz com que ele dê pulos e marquue aqueles pontos.

      Espero ter ajudado.

      Abraços,

      • Tom

        Sei que essa é sugestão mais obvia mais aí vai: Procure atentar para os carregadores, em especial o 3° e o 4° e seus respectivos mancais, faça faixa de contato dos mesmos sobre a chapa, perceba se a faixa esta dentro do range indicado pelo fabricante ( manual do operador ). Atente também para possível folgas nos mancais ou vidas util dos rolamentos já encerrada.

        Um abraço e boa sorte!

        • Paulo Valle
          Author

          Tom,
          Não é obvia não.
          A maioria dos leitores nem sequer tocou numa offset. Ainda mais uma com várias torres.
          A sua dica vale até para máquinas monocromáticas.
          Uma máquina “justinha” faz toda diferença na impressão.
          Querendo escrever para o blog é só enviar… falta gente com competência para falar dessa área técnica.
          Abraços,

  4. Suely Brum

    Olá, gostaria de comprar uma offset de mesa, mas para me atender teria de ser 4 cores.
    Sou nova nesse mercado, trabalho com impressora comum (HP), e esta ficando com um custo muito alto, por esse motivo quero passar para uma offset, mas não tenho a minima ideia de como fazer e nem sei o nome daquela folha perfurada que fica girando no rolo.
    Por favor alguem poderia me ajudar?
    Obrigada.

    • Paulo Valle
      Author

      Suely,
      Não existe offset 4 cores pequena… as menores tem um cumprimento de uns 4 metros… a maioria uns 6 a 10 metros.
      A offset de mesa é uma offset de baixa qualidade para atender pequenas demandas de impressão monocromática.
      Todas essas máquinas tem que saber operar bem. Posso dizer que é um “serviço sujo”, pois coloca-se ao pé da letra a “mão na tinta”.
      Não dá para comparar a operação delas com uma laser ou copiadora… temos chapas, banquetas, ajustes de mesa, limpar a máquina entre os trabalhos com estopa, tirar excessos de tinta… não é mesmo um serviço limpo.
      O maior custo numa offset monocromática é a chapa. O custo dela é de cerca de R$ 3,00. Podemos estimar o custo de chapa + gravação + tinta inicial em uns R$ 8,00 se usarmos laserfilm ou uns 15-20,00 se usarmos o fotolito… a partir daí o custo de impressão é inercial (muito barato mesmo). Para a máquina 4 cores basta multiplicar estes valores por 4… não considerei o custo do papel na conta.
      Sugiro a você ler um pouco mais os meus artigos e pegar alguns vídeos no youtube para ver o funcionamento das mesmas. No seu caso talvez seja melhor começar terceirizando as impressões (dá uma olhada na atualcard e nas concorrentes).
      Tendo uma demanda bem maior, começe a cogitar colocar uma offset com todos os custos envolvidos.
      Estarei aqui para esclarecer suas dúvidas, mas dá uma pesquisada antes.
      Abraços,

        • Paulo Valle
          Author

          Fabio,
          Coloca o que tem na sua gráfica e localização.
          Não me importo de que use este espaço… mas sugiro que use espaço no Guia do Gráfico que deve dar mais visibilidade para você.

          Sem tentar ir contra a sua situação, já que já fiz isto também, poderiamos saber o motivo de fechar a sua gráfica. Será que não podemos ajudar com algum auxilio na área administrativa?

          Estamos aqui para ajudar.

          Abraços,

  5. Tadeu Cruz

    Eu gostaria de saber se vc tem o contato de algum fornecedor de offset Hamada para que eu possa efetuar a compra da mesma?

    agradeço muito se puder me ajudar.

  6. Marcos Reginatto

    Sou proprietário de 3 Supermercados. Não entendo quase nada de impressão profissional. Por isso peço sua ajuda.
    Existe alguma impressora Offset ou digital que seja viável financeiramente para 4 tirágens de panfletos mensais, tamanho aproximado a4 frente e verso com cerca de 5000 a 10000 unidades cada tiragem. Preciso de uma impressão colorida, porém não tenho a necessidade de uma grande qualidade, pois é para distribuição nas ruas de forma permanente.

    • Paulo Valle
      Author

      Marcos,
      Antes de mais nada vou te passar o preço de mercado do que você faz. Eu vendo na minha loja panfletos em couchê 80 g 4×4 cores 5.000 unidades a R$ 595,00 e 10.000 unidades a R$ 1020,00 sem os descontos. Nun caso de cliente contínuo poderia abaixar facilmente uns 20% nesse preço, ficando apenas a questão do frete pendente (que aqui no Rio eu mesmo entregaria). A arte vai depender do que você precise, mas não é o foco da sua pergunta. Ou seja, se você está pagando algo dentro do preço de mercado cada folha está saindo por cerca de R$ 0,12, lembrando que de papel o custo é de uns R$ 0,03, ou seja a impressão sai a R$ 0,09 por folha. A pior impressão que você pode ter é de uma jato de tinta, que com bulk instalado vai suar para dar um preço desses para você. Tem uma da HP que vai te imprimir a 35 páginas por minuto, ou seja, umas 5 horas de impressão com neguinho olhando se está tudo correto, virando folha, rodando duas vezes a mesma impressão na folha (duas frentes ou dois versos) e pode se dar mal no custo de impressão. A laser mais barata vai custar uns R$ 0,40 for folha a4 frente e verso, com o mesmo problema de tempo. As outras opções são caras. Uma offset 4 cores custa algo em torno de 500 mil, economizando 4 mil por mês (nem coloquei os custos só pra te convencer… a situação é pior), você leva mais de 10 anos para ter o retorno do investimento… se eu colocar na conta a guilhotina para corte, o impressor, o cortador, o valor do papel e os insumos (chapas, tinta), a coisa sobe para uns 20 anos. Acho inviável no seu caso.
      O melhor a ver é primeiro ver se está pagando dentro do preço de mercado. Se já está pagando daí para menos, somente com um volume bem maior vai valer a pena montar uma gráfica própria, como fazem alguns supermercados.
      Uma dica é bancar as prestações de um maquinário desses, pelo menos parcialmente, junto a um gráfico fazendo um contrato de longo prazo. O grafico ganha a utilização do maquinário ganhando de outros clientes e fazendo o seu serviço em troca das prestações do maquinário e do seu nome no financiamento. Ambos saem ganhando.
      Só um detalhe, depois de comprado o equipamento leva-se de 3 a 12 meses para conseguir que ele seja entregue e instalado… durante esse tempo tem que bancar as prestações e o valor do sinal. O BNDES ajuda nessa operação.
      Estou aqui as ordens… um cliente contínuo assim bem que me ajudaria muito na minha fase atual.
      Abraços,

    • Paulo Valle
      Author

      Um adendo… tem a opção de uma máquina monocolor por uns R$ 50 a R$ 100 mil com uma boa equipe de impressão… leva-se mais tempo, mas no caso de parceria é uma hipótese que não pode ser descartada.
      Abraços,

  7. joao ladislau

    pretendo financiar uma offset monocolor 1/4 de follha que tenha qualidade de impressão, porem o banco so libera linha de credito para maquinas novas. a unica nova que consigo achar no Google é Amazon 1, qual sua opiniao?

    • Paulo Valle
      Author

      João.
      Existem outras e também linhas de crédito para compras de máquinas importadas.
      A Amazon até pode servir, mas existem mais opções. A Apolo é uma das revendas mais atuantes do mercado e pode dar um bom suporte.
      Acho que você não recebe a GPG ainda. Sugiro entrar no site da GPG e fazer a sua inscrição. É grátis!
      Tem também o guiadográfico na internet. Lá tem muitas opções de empresas. Dá uma olhada em offset e em máquinas gráficas que vai achar outros representantes.
      Por um pouquinho mais você consegue uma bicolor. Só citando algumas, tem a new sino com máquinas chinesas, a bresser, rosset, ddl offset, cnk, esna, croma, arto maqgraf, mangoni, Big american, br.heidelberg, dentre outras (fonte a própria gpg).
      Pronto, te dei um monte de nome para suas pesquisas… tem os links e telefonas na GPG… ia ficar muito longo para escrever aqui.
      Espero ter ajudado.
      Abraços,

  8. OLÁ ESTOU INTERESSADO EM MONTAR UMA GRÁFICA PARA VENDER PANFLETOS E JORNAIS DE MERCADO (DE PROMOÇÃO ) TODOS EM CROMIA E GOSTARIA DE SABER QUAL A MÁQUINA BICOLOR COM MELHOR QUALIDADE??
    GOSTARIA DE SABER SE A ADAST 724 BICOLOR SERIA UMA BOA OPÇÃO!!!

    AGRADEÇO MUITO OBRIGADO!!!!

    • Paulo Valle
      Author

      David,
      Minha opinião é… terceirize a impressão nas gráficas do porte da AtualCard. Eu cito várias aqui no blog.
      Só pense numa máquina quando já tiver uma clientela boa. Uma máquina bicolor dessas vai te custar usada uns R$ 20 ou mais. Por esse valor você investe em impressão digital como a Ricoh que postei outro dia desses e vai consegui bem mais trabalhos a preço e qualidade competitivos.
      Uma bicolor fica muito aquém da qualidade das grandes gráficas… você vai acabar sendo uma das poucas gráficas da região com máquina, bancando um impressor mensalmente, sem conseguir serviço o suficiente para valer a pena colocar o serviço em máquina.
      Vou citar o exemplo dos cartão de visita. Se você for produzir cartões de visita, vai ter que juntar pelo menos 30 milheiros para conseguir um custo de R$ 18 por milheiro. A sua concorrente vai entregar este produto em 2 ou 3 dias, com um custo de R$ 20 a 22, podendo fazer apenas 1 cartão de cada vez… seus clientes vão preferir ir nele… e sua máquina vai acabar ficando parada.
      Quando você tiver clientes o suficiente para os 30 milheiros dia, ou no caso de panfletos 9 vendas de 3 mil panfletos diários, daí você pensa em comprar a máquina.
      Quanto a Adast, é uma boa máquina. Mas usada, vai necessitar fazer uma reforma nela para tirar as folgas para conseguir tirar a cromia… e vai depender de um bom impressor… pensa bem!
      Abraços,

  9. Lander

    Boa noite Paulo, vejo que você manda muito no ramo, estou querendo adquirir uma offset bicolor para pequenos irmãs de pvc de 0,03mm de geladeira qual vc me indica com baixo custo e benefícios, claro que tenha peças no mercado.

    • Paulo Valle
      Author

      Lander,
      Eu não indico.
      Antes cuida de fazer clientela para vender uns 60 milheiros de imãs por dia terceirizando produção.
      Só aí você vai justificar adquirir uma máquina (por exemplo uma Solna), precisando também de guilhotina e máquina de verniz UV ou laminadora, um bom impressor e mais uns 2 ou 3 ajudates.
      Pensar em fazer tudo sozinho é meio caminho para quebrar.
      A Solna que eu falei é uma boa máquina monocromática para fazer impressos coloridos… tem que passar a folha 4 vezes na máquina para obter o impresso e ela tem que estar ajustadinha para registrar.
      Hoje eu não indico esse caminho.
      paulo Valle

  10. Olá! Primeiramente muiti obrigado por compartilhar de seu conhecimento conosco. Vi um comentário seu sobre as impressoras de cera solida da Xerox. Acredito que o isolamento não apenas não barateou o processo como tornou bem dificil informações sobre o mesmo na web, que não sejam emitidas pela própria empresa. Gostaria de saber suas impressões – sem trocadilhos rs – sobre as impressoras deste tipo. A qualidade, comparada a laser, é tão boa quanto se diz? É verdade que nunca se pode desligar a impressora sob pena da cera ressecar e gastar 10% do volume do bastão no processo de reaquecimento? Em questão de custo de impressão, ela concorre com as laser? Agradeço a disponibilidade.

    • Paulo Valle
      Author

      Julio,
      Eu já tive duas impressoras dessas… a primeira bem antiga com baixa resolução e outra já mais moderna (uns 6 anos atrás).
      Vamos aos fatos. Essa impressora era da Tectronix e era uma das maiores promessas para acabar com as laser do mercado. A cera é um material extremamente barato e fácil de fabricar, ao contrário do tonner que tem um custo de processo bem alto.
      Na parte ecológica a cera também tem vantagens pois ela é pouco ou nada danosa ao ambiente, enquanto o tonner tem comprovadamente materiais danosos ao ambiente e ao ar que respiramos.
      Então já pensou numa impressora que pegasse lapis cera de boa qualidade (com os pigmentos bem fininhos), colocasse na impressora e imprimisse a baixo custo? E se essa impressora fosse a mais rápida do mercado? Vê as vantagens?
      Essa foi uma das impressoras mais rápidas com que trabalhei… a 6 anos atrás ela já era um jato! Uma página impressa levava 6 segundos para ser gerada e transmitida para a impressora, que voava a 30 páginas por minuto, enquanto as concorrentes laser do mesmo valor estavam levando minutos para ser transmitidas e apenas umas 4 páginas por minuto impressas.
      A qualidade era simplesmente fantástica. Cores vivas, vibrantes, com um Gamut muito amplo. Conseguia-se laranjas, verdes, azuis e amarelos difíceis de se obter nas outras máquinas.
      O ponto negativo era ao se dobrar o material, pois a sera tendia a quebrar onde era dobrado e cortado… mas esses defeitos vem sendo resolvidos ao longo do tempo.

      Daí veio o risco para a tecnologia laser. E de quem é essa tecnologia? Da Xerox! Vendo o perigo que enfrentava, o que fazer? Daí veio o anuncio da compra da pequena Tectronix pela gigante Xerox.
      E o que fizeram… deixaram a tecnologia no limbo… um dia a população vai exigir impressões limpas e a tecnologia pertence a eles e continua sendo desenvolvida… sem pressa!!!
      Enquanto isso eles torram o que investiram na tecnologia laser para diluir seus custos.

      Respondendo as suas perguntas… realmente ela precisa aquecer e gasta bastante cera. Mas por outro lado ela tem um modo que não precisa desligar, mantem a cera derretida nos dutos e gasta pouca energia. A minha primeira cera consumia muito… a segunda quase não gastava. A cera era cara por causa da xerox. O mercado paralelo tentava suprir a demanda, mas a xerox a cada novo modelo fazia a cera com outro desenho para aumentar os custos de quem tentava fabricar a própria cera… a cera dela era muito similar aos bastões de cera da Crayon (importados)… eu acho que as ceras alternativas eram feitas com eles.
      O custo de impressão, mesmo com a xerox jogando os bastões para cima, continuavam mais baratos do que a laser. Ela tem menos peças móveis. É só uma cabeça similar as das HP officejet pro que espirrava cera líquida ao invés de tinta. A cera líquida não escorre e seca rápido, ao contrário da tinta… imprimia sem nenhum problema no couchê, embora nem precisasse dele pois a cera brilha a beça.
      Acho que respondi tudo.
      Abraços,

      • Mais do que responder… você deu uma aula! rsrs… Foi um comentário essencial para minha tomada de decisão. Estou buscando qualidade acima de qualquer coisa, até mesmo de preço. Se ela oferece os dois (comparado à laser) não vejo porque hesitar. Muito obrigado pelo tempo dedicado à minha resposta, amigo.

        • Paulo Valle
          Author

          Vai fundo… não deixa de dar uma pesquisada antes no mercado livre para ver se tem os bastões alternativos.
          E faz um bom teste antes de comprar… sabe-se lá o que a xerox anda fazendo com os modelos mais novos.
          Abraços,

  11. Jonathan

    Galera alguem sabe me falar sobre a laminasão na cera? to vendo uma colorqube 9393 e gostaria de saber se ela aguenta passar por uma laminação, por exemploe um prolan, ou laminsão para um album de fotos…

    • Jonathan, não chego nem perto das aulas que o Paulo dá, com suas ricas explicações, mas, tomando as palavras do próprio quando conversamos em outro post sobre a tecnologia de impressão a cera, esta apresentaria, além de “quebra” da impressão nas dobras, dificuldades para receber a laminação. Acredito que ele apareça por aqui para tirar sua dúvida mais a fundo. Por hora é o que tenho… rs… Boa sorte! Abraço!

    • Paulo Valle
      Author

      Jonathan,
      Pega umas amostras com o seu fornecedor e faz um teste laminando com alguém por aí.
      Vai tirar a dúvida rapidinho.
      Na minha cabeça ou a cera derrete ou ela não deixa o plástico grudar… mas tem que testar.
      Abraços,

  12. José Carlos Nunes Soares

    Por favor tenho uma pequena loja e gostaria de oferecer serviços de cópia, impressão, scanner, fax, produção de panfletos pequenas tiragens(1000 por vez). Pode por favor informar qual equipamento pode me oferecer o menor preço por impressão em todos os casos? Grato.

    • Paulo Valle
      Author

      José carlos,
      Minha resposta é: Não compre equipamentos.
      A melhor forma de começar a ganhar dinheiro com gráfica é se cadastrar nos grandes distribuidores e terceirizar a impressão.
      Apenas a titulo de exemplo entre no site http://www.atualcard.com.br e conheça alguns preços. Procurando você pode achar melhor soluções para a sua cidade.
      Depois que colocar em prática esse primeiro passo comece a adquirir pequenos equipamentos… a marca vai muito das empresas que atendem a manutenção no seu local.
      Uma copiadora ou multifuncional, a cor ou preto e branco, conforme a necessidade local, guilhotina, plastificadora, etc.
      Pelo mercado livre você acha muita coisa… mas no caso da copiadora é bom ter uma boa assistência técnica por perto… daí prender a escolha a presença da assistência.
      Eu tenho uma postagem sobre pequenos equipamentos que pode te ajudar. http://www.cardquali.com/investimentos-baratos-podem-fazer-diferenca/
      Boa sorte aí e pode perguntar sempre que quiser.
      Abraços.

  13. Simone

    Para iniciar uma fábrica de convites, uma off set é indicada?
    Atualmente rodo numa laser hp e fico presa às dimensões do a4
    Envelopes são adquiridos de grandes gráficas

    • Paulo Valle
      Author

      Simone,
      Offset não é indicada para convites. Uma máquina como a Ricoh que indiquei aqui no blog são mais indicadas.
      Pode-se começar com máquinas menores, mas o custo de impressão é maior e a qualidade pior.
      Você com uma faca gráfica e uma máquina de corte e vinco pode fazer seus próprios envelopes.
      Eu falo sobre essas coisas aqui no blog.
      Me dá mais detalhes para eu poder te ajudar melhor.
      Abraços,

  14. Pingback: Entendendo de gramatura e tipos de papel

  15. Evaldo

    Bom dia amigo, peço ao amigo que me indique uma impressora que imprima fotos pequena com qualidade e definição tipo selo de garantia, tamanho 1x1cm e que não borre ao ser molhado!

    Desde de ja fico grato com sua ajuda.

    Evaldo Gomes

    • Paulo Valle
      Author

      Evaldo,
      Pode usar o adesivo fotografico a prova dagua (vende no mercado livre) com impressora jato de tinta, ou adesivo comum com impressão laser.
      Os distribuidores gráficos tem um produto Adesivo vinil que atende esse seu desejo.
      Mas você vai precisar de um plotter de recorte se for produzir por conta própria.
      Existem papeis especiais para essa sua aplicação. Procura a promom (www.promom.com.br)
      Abraços,

  16. fernanda

    Boa noite…tenho uma gráfica..e tenho uma Konica Minolta…mais queria u.a maquina que tivesse custo baixo para panfletos…já tercerizei muito da atual card….e agira já tenho uma clientela boa…qual seria a Maquina

    • Paulo Valle
      Author

      Fernanda,
      Com impressão digital você não faz frente as máquinas offset.
      O processo usado pela atualcard está descrito aqui: http://www.cardquali.com/impressao_cartao_visita_barato/
      Ou seja, você vai precisar adquirir uma impressora offset de bom tamanho e alguns complementos.
      O ideal seria uma máquina de 4 cores usada. Tem umas que gravam a chapa na própria máquina. Precisa ainda de uma imagesseter ou platesetter para gravar as chapas (se não tiver autiomatico na máquina), uma guilhotina grande para cortar o material e uns 2 ou 3 funcionarios para operar isso tudo.
      No caso de cartões de visita inclua uma solução para verniz UV ou laminadora.
      O resto é fazer volume para fechar as chapas.Você fechando uma chapa por dia o negócio se torna viável, ou seja uns 16 serviços de panfletos na mesma tiragem.
      É bom salientar que uma máquina usada vai precisar ser bem ajustada e deve-se rodar mais calmamente nela pois ela já está gasta e pode quebrar com mais frequencia… mas é um primeiro passo para maquinas melhores.
      O custo… de 100 a 200 mil a máquina, 20 mil a imagesseter, outros 20 mil a guilhotina.
      O custo é quase quase que papel e salário dos funcionarios.
      A tinta custa muito pouco e a chapa sai a uns R$ 16 por jogo de 4 chapas (custo por trabalho).
      Qualquer coisa pode me acessar por email
      Abraços,

  17. Mara

    Olá Paulo! Tenho um pequeno atelier gráfico, trabalho em especial com convites de casamento. Tenho tido vários pedidos de convites com acabamento em relevo americano. O que tenho feito é terceirizado essa impressão, porém o custo é muito alto, tenho que pagar um preço muito elevado por esse trabalho em meus convites…
    A impressão é sempre de uma cor. Gostaria muito de adquirir uma off-set que fosse suficiente para esse serviço. Ou saber se existe alguma impressora que pudesse substituir tal. Já tentei fazer em impressoras jato de tinta, mas para papeis foscos não dá, pois a impressão seca rápido, impossibilitando o processo de se fazer o relevo americano. Tentei também com silk screen, mas para letras pequenas e finas o processo é complicado…
    Aguardo sua ajuda!
    Muito obrigada.

    • Paulo Valle
      Author

      Mara,
      Pelo que eu entendi você já conhece o processo de imprimir, passar o pó de relevo e depois aquecer para estufar.
      Uma máquina pequena como uma multilit te atende nesse serviço.
      Mas é bom salientar que esse tipo de serviço exige o trabalho de 2 pessoas, muita paciencia pois as folhas são impressas 1 a 1 bem devagar pois o trabalho de colocar o pó é bem manual de demorado.
      Hoje se compra uma máquina dessas por uns 4 a 5 mil ou menos, dependendo do estado. É necessário fazer uma boa revisão e ter alguém que conheça a máquina (um operador bom).
      Não conheço ninguém que esteja usando jato de tinta para esse processo. Teoricamente é possível, mas tem que colocar uma outra tinta a base de óleo no cartucho e creio que este vai entupir com muita frequencia. Eu fiz uma busca agora no youtube e não vi ninguém que tenha conseguido. Lá só tem fazendo com offset e serigrafia.
      Abraços,

  18. Olá boa tarde!
    Tenho uma pequena gráfica aqui no interior de Pernambuco, vi recentemente uma máquina que me chamou a atenção é uma Heidelberg 46-2, alguém conhece essa máquina? Sabe me dizer se vale apena a aquisição de uma máquina dessa?

    • Paulo Valle
      Author

      Alexandre,
      A Heidelberg é considerada pela maioria dos gráficos como a melhor máquina do mercado. Essa daí é uma excelente bicolor, que se estiver bem ajustada vai te dar excelentes policromias com apenas 1 troca de cor (magenta e azul e depois amarelo e preto).
      É bom ter um bom mecânico para te orientar quanto a essa compra e de preferencia alguém que opere ela para fazer os testes de impressão.
      Estando tudo ok é uma excelente aquisição.
      Abraços.

  19. alexandre

    Boa Noite

    Amigo já sou do ramo estou pensando em comprar a mono 47 da Apolo, para serviços com tiragem diárias de no maxímo 30.000 unidades papel gramatura 56g. pesquisei com algumas pessoas me informaram que em três anos
    a maquina fica cheio de folgas, oque você acha ?
    grato

    Alexandre

    • Paulo Valle
      Author

      Alexandre,
      Em 3 anos qualquer máquina fica cheia de folgas.
      A dica é que a máquina deve sempre rodar a uns 50% da velocidade máxima e que deve ter uma manutenção periódica, fazendo os apertos necessários.
      Uma mesma máquina com a manutenção em dia pode ter uma vida útil de 3 a 4 vezes maior.
      E se der folga, basta acabar com as folgas… isso faz parte do negócio… pense como num carro… durante a garantia ele roda redondinho, ao sair da garantia começam os barulhinhos. Se for de uma velhinha que quase não usa vai chegar a 10 anos novinho… se for de um taxista em 1 ou 2 anos vai estar bem surrado. Tudo depende o uso. Todas as marcas vão ter o mesmo problema… tem que manter uma boa manutenção e não surrar a máquina. 30 mil por dia vai dar umas 4 mil impressões por hora, o que não é uma demanda tão grande, já que a máquina tem velocidade entre 7 e 10 mil por hora (não olhei e não sei direito).
      Vai tranquilo pois a Apolo é uma boa empresa e vende essa máquina.
      Abraços,

    • Paulo Valle
      Author

      Isso pode ser feito de diversas formas.
      A mais tradicional é aplicar varias camadas de papel cartão coladas com uma folha impressa e com algum tipo de laminação para proteger o papel e depois ir para corte e vinco.
      Outra forma é pegar um plotter que passe folhas rigidas e imprimir diremanete no substrato grosso (algo como papelão paraná ou eva). E depois entrar no corte e vinco.
      Existem outros métodos… são muitas as formas de apresentar esse produto. Tem que desenvolver o seu específico ou terceirizar coim empresas que já façam isso.
      Como pode ver pode usar plotter, offset e até laser conforme o caso.
      O trabalho maior é vedar a impressão e o papel para aguentar molhar.
      Abraços,

  20. ALVES

    Olá. Estou no ramo de gráfica a algum tempo já disponho de algumas maquinas e trabalho com copias e parte de comunicação visual e etc. No atual momento estou enfrentado problemas, alguns serviço faço terceirizado e a parceira com que estou trabalhando não está entregando o material no prazo e estou me queimando no mercado e gostaria de investir em uma offset 4 cores ´para manter a pontualidade e qualidade qual seria a mais indicada? fazer panfletos, cartões de visita, pastas, etc,

    • Paulo Valle
      Author

      Alves,
      O problema disso é o custo da máquina e a quantidade de serviços necessários para fazer valer a pena a impressão.
      Uma offset de 4 cores vai sair por cerca de R$ 300 mil. Eu cheguei a ver umas com gravação na propria máquina por uns R$ 100 mil mas por não ter grana nem fui ver a máquina. Se entrar hoje (12/04/2015) no site da Apolo (www.apolo.com.br) nos classificados vai encontar algumas offset de 4 cores na faixa dos 90 a 100 mil… são máquinas tamanho A3, mas que resolvem o seu problema… várias delas com gravação da chapa na máquina (que não colou no Brasil)… Eu terceirizei impressões nessas máquinas e achei as cores muito boas… não sei o valor das chapas mas creio que valha a pena no seu caso. Acho que não colaram no Brasil por falta de operados qualificados, pois é necessário conhecimento de offset e de operação de CTP ao mesmo tempo, e sabemos que conhecimento no Brasil é um problema sério. Um profissional com conhecimentos nas duas áreas é difícil, mas tem muito dono de gráfica própria com esse tipo de conhecimento.
      Dá uma olhada no site deles… tem Ryobi 3304HA a R$ 180 mil, ROLAND REKORD- RVK 3B -4 cores a R$ 90 mil, Heidelberg GTOFP52- – Ano 1984 -5 cores a R$ 90 mil e muitas outras.
      Abraços,

    • Alves , a minha sugestão como técnico e que você compre uma off set formato A3 ou formato 4 dentre elas estão : as Ryobis 524 e 3304 as GTOs 46 e 52, hamada B 452, Adast 547 etc, todas são boas máquinas mas sendo usadas precisam passar pela avaliação de um bom técnico antes da compra.

  21. Boa noite Paulo Valle, eu sou acadêmico da 9ª fase do curso de Engenharia de Produção na UNIDAVI em Rio do Sul – SC.
    Nós estamos desenvolvendo um trabalho para a matéria de Projeto de Fábrica, que consiste em planejar e projetar uma industria da melhor maneira possível. Nossa equipe decidiu optar por algo diferente que nós não conhecemos, desta maneira nós decidimos fazer o estudo de uma gráfica.

    Nossa intenção é trabalhar com impressão offset (Com técnologia CTP) com impressora rotativa de 5 cores. O intuito é imprimir revistas de boa qualidade utilizando papel Couchê de gramatura 65g/m² (aproximadamente, também não sei à respeito de padrões de gramatura para couchê) e 100g/m² ou 115g/m² para capa.

    Nós temos algumas dúvidas como, como se mede a capacidade de produção de uma impressora como está? Em metros por minuto, ou em unidades por hora?
    Da impressão em folha plana até a etapa final onde a revista sai pronta, é a mesma máquina que faz, ou o final (corte e encadernação canoa) é feita por outro equipamento?
    As gráficas vendem o produto por tiragem (número de exemplares), porém não temos ideia da demanda que uma máquina boa é capaz de atender.

    Talvez você possa sanar algumas de nossas dúvidas, por favor se você preferir pode entrar em contato pelo meu facebook ou pelo e-mail, al_lan12@hotmail.com ou manutencao@hergen.com.br (e-mail comercial).

    Muito obrigado pela sua atenção Paulo.

    • Paulo Valle
      Author

      Allan,
      Meus conhecimentos são muitos, mas apenas superficiais. Você vai precisar de algo mais específico que eu não vou ter como tirar dúvidas.
      Essa gráfica aqui tem o que você precisa e creio que podem te ajudar: http://www.graficarotativa.com.br/
      Eles se especializaram nesse tipo de produto e creio que tenham exatamente esse tipo de equipamento.
      Nas impressoras de folha plana trabalhamos com folhas por hora… na rotativa trabalha-se com metros lineares por hora (ou minuto).
      Outro fabricante interessante é radial tecnograf (www.radial.com.br) que trabalha com a montagem das revistas (venda de equipamentos).
      Existem outros, mas acho que esses irão te ajudar.
      Qualquer coisa estamos por aqui.
      Abraços,

  22. moises lima vieira

    olá minha gente sou o moises lima gráfico de origem tipografia corte e vinco e até 2002 off-set máq. pequenas porém cansei mas continuo como revenda como já atuava como art-educador músico montei uma assoc. e preciso de um informativo e tenho certeza da orientação boa de voces formato 23×30 75g. 3.000 tir. trimestral.

    pagamento a vista

    sucesso! eu sei mensurar o quanto é penoso parabéns pela estrutura. tá loco manooo saúde viuu ufaaaa

    • Paulo Valle
      Author

      Moisés,

      Minha dica é mudar o seu projeto.
      Ao invés de você definir o tamanho da revista e pagar muito por essa produção, trabalha dentro das medidas dos grandes distribuidores.
      Para dar uma idéia: A padrão color aqui no Rio tem revistas no couchê 80 g, 115 g e 150 g no tamanho 21×30 fechado. Outros distribuidores trabalham também com revistas e catálogos. Mesmo que opte por uma capa mais grossa, pode orçar com eles nessa medida colocando uma capa mais grossa e vbai obter um orçamento bem enxuto. Dando uma idéia de valores, usando o papel 150 g que é mais caro temos 3000 revistas 16 paginas por pouco mais de 4 mil e 3000 revistas 32 paginas por quase R$ 7 mil… no papel fino fica muito mais em conta.
      De qualquer forma indo para dentro do padrão de mercado vai conseguir preços bem melhores.
      Abraços,

  23. Fábio

    Bom dia. Primeiramente Parabéns pela matéria. Bom atualmente estou desesperado e gostaria de montar uma pequena gráfica em minha casa e pegar serviços de cartões de visitas e panfletos qual melhor equipamentos você me indicaria tais como papel e máquinas aguardo resposta muito obrigado

    • Paulo Valle
      Author

      Fabio,
      Antes de mais nada não se desespere e leia a postagem: http://www.cardquali.com/guia-vendedor-grafico/
      Nessa postagem você aprenderá a começar quase sem nenhum investimento a trabalhar no mercado gráfico e terá uma opção de renda explorando o potencial da sua região.
      O principal é que não precisa comprar nada!!!!
      Depois de começar tenho outras postagens que ensinam a montar um pequeno bureau e uma pequena gráfica, também com baixo investimento inicial… mas indico categoricamente começar antes vendendo.
      Precisando de ajuda basta escrever para mim que eu vou dando um apoio.
      Abraços,

  24. deivid

    Boa tarde Paulo.
    Eu trabalho a 10 anos no ramo de entrega de panfletagem , e vi que os clientes fixos com quem trabalho eles fazem a produção fora da minha cidade , e muitos reclamam da demora da entrega pois são supermercados e a promoção é geralmente semanal.
    E eu tenho uma grande vontade de abrir uma grafica aqui , para criação de panfletos destes mesmos clientes alem de outros, ja falei com eles e eu tenho total preferencia.
    Eu ja trabalho fazendo arte e terceirizando a produção para outros clientes.
    Os panfletos são tipo couche em sua maioria. Tamanho A4.
    Eu entrego por semana para 3 clientes fixos.
    Sendo desta forma:
    Cliente 1 : 20 mil panfletos por semana.
    cliente 2: 18 mil panfletos por semana.
    cliente 3 : 16 mil panfletos por semana.
    Por mês se eu conseguisse os tres eu teria que produzir : mais ou menos 216 mil panfletos contando 4 semanas .
    no inicio queria pelo menos um e queria saber qual equipamento seria o mais viável e os objetos que devo adquirir.
    Estou juntando dinheiro das artes que faço por fora que tbm seriam meus clientes .
    Desde já agradeço de coração a Resposta.

    • Paulo Valle
      Author

      Deivid,
      Verifica se esses numeros te assustam.
      Para montar uma pequena gráfica para impressão offset a cores você vai precisar de uma máquina de fotolito, Uma impressora 4 cores e uma guilhotina. No mercado de usado você gasta uns 20 mil na imagesetter+reveladora, uns 120 mil numa offset 4 cores modesta, e uns 15 mil numa guilhotina (tudo usado)… elas vão te atender. O custo de chapa, tinta, film é irrisório. O maior peso é o papel. Essas máquinas rodam sempre acima de 7 mil por hora… ou seja, bem acima do que você precisa e a folha será em geral 66×48 cm ou metade disso dependendo da máquina. Tem umas máquinas que gravam a chapa direto na máquina e podem ser uma boa opção.
      Se o seu mercado não é muito exigente em termos de qualidade e aceita impressos jato de tinta, vou te dar outras duas opções bem limpas. Entra no canal do youtube da Mundo Collor (com 2 LL). Eles indicam a Hp pro X e a Canon MB5310… a primeira faz 30 paginas por minuto e custa uns R$ 2 mil e a outra faz umas 8 páginas e custa 800 já com o bulk. Sua impressão frente e verso vai ficar por uns R$ 90 o milheiro que dá para ser revendido numa boa. O tempo de produzir 20 mil impressos frente e verso na Canom será de uns 10 dias, mas se tiver diversas máquinas pode fazer isso bem rapidamente. A HP Pro X faz sozinha em menos de 3 dias… 3 máquinas dessas produzem isso em menos de 1 dia.
      É uma forte concorrente para a offset em termos de prazo… pode ser que funcione na sua cidade se você conseguir convencer a pegarem o produto com essa qualidade (talvez mexendo no preço de venda deles seja possível a façanha).
      Estuda os dois casos.
      Um grande abraço,

  25. Sabrina

    Boa noite”!

    Gostaria de saber, se acha que a máquina offset Heidelberg SM – 102 – 8 – P, tem que rodar a mesma velocidade papel offset, e papel couche?
    Porque nao?

    Qual a velocidade minima que uma máquina offset tem que rodar?

    Atenciosamente

    • Paulo Valle
      Author

      Sabrina,
      Meu conhecimento não chega a detalhes em máquinas desse tamanho mas irei dar o meu chute.
      O papel offset absorve a tinta mais rapidamente do que o papel couchê. Com isso o tempo de secagem no offset é mais rápido do que no couchê. Isso implica que o papel offset pode ser rodado mais rapidamente do que o couchê. Mas tem outros fatores como temperatura, umidade, presença ou não de pó secante (um vaporizador que fica na saida do papel).
      Em geral as máquinas devem rodar a uns 70% da velocidade máxima. Quando roda a 100% começa a dar muita folga piorando o material. Velocidade lenta demais subutiliza a máquina e atrapalha a ação da água ou alcool na chapa. Rodando nuns 70% você preserva a máquina e obtem bons resultados. A velocidade no papel offset pode ser maior e no couchê deve ser menor, mas não é uma regra… basta observar se a imagem está decalcando na pilha de saída.
      A sua máquina é excelente e deve tirar isso de letra… mas a observação direta na pilha de saída é a melhor forma de mensurar o resultado. Mas fica alerta com a velocidade que eu falei… isso serve para qualquer maquinário em qualquer tipo de industria.
      Compare com seu carro… ele chega a uns 180 km por hora… mas você já ouviu o motor como fica nessa velocidade? Esse corre macio até uns 100 km depois começa a roncar muito… e esse ronco é desgaste de motor. Um fusquinha chega a uns 120 no máximo… mas ouve o som dele aos 80 km como fica estridente… no seu maquinario vai funcionar de modo muito similar.
      Abraços,

  26. Édino Fiuza

    Obrigado por nos compartilhar vosso conhecimento.
    Sendo assim peço opinião quanto a que maquina buscar para atender minha demanda, tenho um jornal na minha cidade, atualmente terceirizo o serviço porem a qualidade esta cada vez pior e os custos cada vez mais altos. Acredito que investindo em uma maquina poderei diminuir custos e aumentar qualidade.

    Peço que me indique qual o melhor custo beneficio para minha demanda.

    Abraços

    • Paulo Valle
      Author

      Édino,
      Para jornal as maquinas são caras… precisa ter uma demanda muito grande.
      Uma offset bem grande pode te atender se seu jornal não for dos maiores… mas tem que manter esse parque gráfico.
      Qual o seu conhecimento na área? Qual a sua demanda?
      Antes de sair comprando por aí dá uma olhada no site da grafica rotativa e ve se eles te atendem. http://www.graficarotativa.com.br
      Me fala mais detalhes sobre seu jornal para que eu possa fazer calculos e ver a melhor poção para você… preciso de tiragem, periodicidade, tamanho das folhas abertas e numero médio de folhas no jornal.
      Abraços,

  27. Marcos Sobral

    Paulo, boa noite.

    Gostaria de saber se a impressora off set multilith 1860 tem uma boa qualidade de impressão. Ressaltando que ela trabalha com 3 rolos na chapa. Desde ja grato.

    • Paulo Valle
      Author

      Marcos,
      A multilit é o fusquinha das offsets… não é a melhor e também não é a pior… mas é monocromatica (1 cor apenas) e o registro é sofrível.
      Vamos tentar categorizar ela… as mais baratas do mercado são as offsets de mesa… elas puxam o papel direto pro rolo e por isso variam o registro… quando estão ajustadinhas até conseguem fazer serviços simples (eu já tive uma rotaprint de mesa). A multilit é a primeira que adotou o uso de batente… ou seja, a folha é puxada e depois batida lateralmente para ficar no esquadro. Isso deixa o registro um pouco mais certinho… por isso era muito usada nas graficas pequenas para rodar talões. Acima dela vem várias marcas como a Solna, que tem mais rolos e por isso conseguem chapar melhor… uma multilite não consegue fazer uma folha A4 totalmente chapada… vai ficar uma marca com menos tinta…a 1860 foi feita para um papel maior que A4 mas tem o mesmo problema no comprimento… ela é muito usada para texto e livros. A solna consegue chapar direito pois tem mais rolos na chapa distribuindo tinta. Você ainda tem adast, heildelberg, e muitas outras… mas é bom ter em mente que a multilit é o fusquinha e serve basicamente para texto e talões, sem muitos chapados. Policromia nela é uma aventura pois como não chapa direito pode ter problemas multiplicados por 4 fora a questão do registro não tão bom assim.
      Será que isso já deu para responder a sua pergunta?
      Abraços,

  28. Denilson

    Sou técnico mecatrônico e estou com dificuldade em encontrar cursos de capacitação para manutenção de máquinas gráficas.
    Eu já trabalhei em fábrica de papel.
    Alguém poderia me ajudar de alguma forma?
    Desde já agradeço

  29. Gilson José

    Boa Tarde

    Tenho umas duvidas.

    Nesses tempos de gráficas em falência, seja por serem “engolidas” por essas gigantes principalmente do paraná, seja porque muitos graficos faleceram e a familia esta se desfazendo dos equipamentos.,muitas vezes aparecem certas possives oportunidades.

    O que vc poderia me dizer sobre a catu 510 e atf chief 15?

    Estou com uma possivel oportunidade sem tirar dinheiro do bolso nelas.

    Agradecido.

    • Paulo Valle
      Author

      Gilson,
      Antes de mais nada deixa eu defender os grandes distribuidores.
      Todos os setores da economia estão passando por um processo chamado globalização. O brasil perdeu muitos empregos no setor calçadista e de roupas devido a esse processo. Hoje quase tudo é produzido na China.
      Na Área gráfica também houve uma tentativa de fazer o mesmo, mas alguns empresarios, com a liderança da AtualCard bolaram/copiaram o processo de produção em massa necessário para abaixar os custos e com isso criaram uma barreira de proteção no mercado gráfico. Os chineses e assemelhados estão muito de olho no nosso mercado. Na área editorial houve certa perda para as gráficas do Chile (produzir um livro lá era mais barato do que aqui). Na produção comercial (panfletos e cartões) a AtualCard cortou o processo de globalização e manteve os empregos aqui. As gráficas pequenas não se ajustaram e continuaram produzindo talões a preços altos e xingando as grandes distribuidoras devido a perda dos panfletos e cartões que não conseguiam competir em qualidade… quem se ajustou a revender produtos está bem hoje, mas quem não se ajustou acabou quebrando ao chegar a nota fiscal eletronica (que foi o tiro de misericordia nessas pequenas gráficas).
      Mas uma coisa ocorreu… foram tantas graficas quebrando por falta de serviço que o mercado ficou desabastecido em relação a talões de recibo e blocos monocromaticos… mas tem que abaixar preço e trabalhar como uma grafica on line.
      Aqui no blog a quase 2 anos atrás eu apontei essa brecha e cheguei a avisar graficas de conhecidos que precisavam mudar de mentalidade para poder crescer… muitos não fizeram, mas ao ver os comentarios alguns fizeram o que falei, inclusive utilizando aparelhos jato de tinta em alguns casos para fazer talões (eu mesmo fiz aqui e vale a pena com excelente resultado).
      Dá uma olhada no mercado livre e ve o preço cobrado e vê se consegue se ajustar a ele e ofereça a preço ainda menos para revendas… isso pode trazer muito resultado.
      Quanto a comprar uma offset. O preço está convidativo mas é necessário saber operar esse equipamento, o que não é trivial.
      Eu investiria em maquinas jato de tinta rápidas para atender esse tipo de mercado.
      Caso saiba operar a offset pode tentar com elas, mas se não sabe, se afasta delas.
      Agora a guilhotina, serrilhadeira etc são aquisições que vai precisar.
      Se a maquina entrar de graça tenha em mente que precisa fazer volume com elas… leia o artigo o segredo da impressão em massa que fala um pouco sobre isso.
      http://www.cardquali.com/impressao_cartao_visita_barato/
      Lembrando que no seu caso seriam talões monocromaticos.
      Abraços,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *