Falsos Prazos – O câncer do mercado gráfico!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Email -- LinkedIn 0 0 Flares ×

Quem aqui não perdeu uma venda ou pelo menos teve por problemas ao confiar nos prazos de seus fornecedores? Dar prazos falsos ou enganosos parece ser uma prática corrente no mercado gráfico. Essa doença afeta a todos, pois aqueles que procuram ser corretos são penalizados com a perda de contratos e os clientes, achando estar em vantagem, acabam sendo ludibriados por não lerem as letras miudinhas dos contratos. Vamos, hoje, pensar um pouco a esse respeito.

Produção 1 dia

Muitos distribuidores estão deixando bem grande em seus sites o chamariz: “produção em 1 dia”.

Alguém aqui já conseguiu receber essa proeza?

Essa é uma grande enganação do mercado. Retirasse o tempo de envio dos arquivos, aprovação financeira, checagem dos arquivos, embalagem, transporte… ou seja, computasse apenas o tempo de produção em máquina… esta nem é separada para que possamos acompanhar. Você não sabe se está apenas na chapa, se está sendo impresso, verniz ou laminação, corte ou acabamento… é tudo produção.

Aí  você se previne mandando com pagamento em cartão de crédito, para o financeiro ser imediato, e eles ficam procurando qualquer uma imagem que tenha sido retirada da internet, apenas para se ganhar mais um dia na produção.

No transporte é a mesma ladainha… você conhece o tempo da transportadora, mas volta e meia há um atraso e a pobre da transportadora leva a culpa… na verdade eles lançam como estando em transporte, enquanto ainda está no corte e embalagem e acabam perdendo a saída do transporte daquele dia, perdendo assim 1 dia no transporte… o transporte que seria em 1 dia acaba virando 2 ou até mesmo 4 dias se coincidir com um final de semana.

Portanto, quando ver um prazo de uma grande distribuidora gráfica desconfie… leia as letras miudinhas do site e descubra que este prazo pode ser bem maior.

prazo01

Pra ontem

Aqui o puxão de orelha ai para os gráficos desonestos e os clientes desorganizados.

O cliente esquece de uma determinada necessidade e vem correndo para o gráfico honesto.

Este passa um prazo realista, incluindo aí a arte, produção, acabamento e entrega.

Mas o cliente, na pressa de cobrir o próprio “furo” cai na mão dos “espertalhões” do mercado, que na ânsia de roubar o cliente da outra gráfica logo promete o serviço para ontem.

Aí, você que é honesto, diz que o serviço vai levar 5 dias pra ficar pronto e perde a venda. O espertalhão promete para o cliente entregar no dia seguinte e cobra a taxa de urgência, ou seja, recebe adiantado.

Daí passa 1, 2 , 3 dias e nada… nem arte final (que a sua já estava pronta). Se der os 5 dias e você ligar para o cliente vai descobrir que ele não recebeu nada ainda… mas já pagou… e o cliente fca triste por ter sido enganado e fica na expectativa de receber o produto, já que já foi pago.

Cansei de ver isso acontecer! Foi um dos motivos de ter me afastado do mercado!

Até quando nossos clientes vão premiar os maus profissionais?

Deu problema na impressão

Outra coisa que acontece bastante é a desculpa do “deu problema na impressão”.

As vezes até acontece… mas muitas vezes apenas pegaram mais serviços do que podiam atender.

O ideal era o cliente ser um pouco mais fiel a seus fornecedores, de maneira a todos trabalharem com prazos reais, que prevejam este tipo de problema, para que ele não seja uma desculpa.

Não seria legal podermos prometer o serviço em 10 dias e trabalharmos tranquilos e na maioria das vezes chegar com o serviço para o cliente em 4 ou 5 dias?

Mas aqui o cliente teria que ser mais organizado. O gráfico deveria deixar de ser o último a ser procurado nos projetos e passaria a ser consultado logo no inicio dos projetos, com o tamanho dos produtos solicitados, prazo final do projeto e dados iniciais.

Isto permitiria deixar uma folga no tempo de máquina para aquele cliente ainda no tempo de definição dos detalhes da arte. Ao longo do projeto seriam definidos local e data, mas a arte já estaria sendo desenvolvida, faltando apenas os detalhes na finalização da mesma.

Não entendeu? Imagine que vai dar um show country. Você já definiu o nome do show, o tema. Falta fechar a data, local e os grupos que vão se apresentar. Mas a arte já pode ser desenvolvida, deixando o espaço para os detalhes. O papel  já pode ser encomendado. A gráfica pode ser deixada de alerta… ou seja, tudo pode ser ajustado para o evento ser um sucesso.

Mas o que vemos é fazerem tudo e só no final correrem atrás da gráfica… os prazos de divulgação ficam apertados e o evento acaba fracassando e a culpa fica com a gráfica que não atendeu a tempo.

Concorrência desleal

Já apresentei vocês a dois concorrentes desleais: O grande distribuidor que mente nos prazos e os pequenos trambiqueiros que levam o dinheiro do seu cliente prometendo o serviço para ontem.

Tem muitos outros tipos de concorrência desleal… a maioria é burra.

Já tive casos de fornecedores ligando para meus clientes, oferecendo o serviço diretamente para eles. Você roda uma grande quantidade de serviços com o indivíduo e ele simplesmente atravessa, pegando os contatos de seus clientes nos trabalhos que estão sendo rodados e te queima. Este é o pior tipo de concorrência desleal.

Isto acontecia também com folhinhas e calendários, que você cuidava de vender para o indivíduo, colocando um lucro honesto no serviço e ele começa a oferecer no mercado por um preço muito próximo do que você paga pra ele, no intuito de chegar diretamente ao cliente.

Acontece que este tipo de concorrência desleal é no mínimo BURRA!

No primeiro caso eu colocava no distribuidor cerca de 120 milheiros de cartões semanais. Vi cair estas vendas para 4 milheiros semanais. Ao descobrir, comecei a rodar diretamente os serviços. Eu recuperei uns 80 desses milheiros, mas trabalhando muito mais. Ele vai somar uns 40 desses milheiros, mas acaba perdendo os meus 120 milheiros. Perdem os dois. Por maior que seja o número de clientes roubados ou recuperados, ambos perdem.

Coisa parecida acontece com as folhinhas. Você fica com fama de ladrão por levar preços aviltantes. O individuo consegue vender 20% do que você colocava nele, pois não pode estar em dois lugares ao mesmo tempo. Ele acaba quebrando por falta de serviço e você fica manchado no mercado como careiro. Os dois perdem de novo.

Você anda fazendo isso? Não vá queimar o seu vendedor. A venda faz parte do negócio e tem que ser remunerada.

prazo02

Atraso no transporte

É! Já falei a pouco que um dos grandes truques é colocar a culpa na transportadora.

Aí você pede o comprovante de despacho e ele nunca aparece… se aparecer vai acabar denunciando o prazo verdadeiro.

Pior é que dois produtos feitos no mesmo local são marcados como estando em transporte ao mesmo tempo… você chega no local para recolher os serviços e depara com apenas um deles.

Esta é a maior evidência de fraude!

Seu distribuidor tem feito isto com você?

Como é que você reage?

A culpa do cliente

Nosso cliente também pode ser um grande responsável por problemas na entrega.

Quanto mais desorganizado o cliente, mais ele vai ter pressa e maiores serão os problemas.

Pior é que usa a força do financeiro para te levar a tomar atitudes anti profissionais.

Ele começa o projeto, você faz gastos, prepara a arte, gasta com chapas, papel, etc.

Depois que já investiu mais do que poderia no projeto ele vem com a BOMBA!!! É pra ontem!

O céu parece cair. De repente começam a acontecer problemas de toda a ordem. O fechamento que você fazia com tranquilidade em 1 dia passa a ter que ser feito em 1 hora. Tem que parar tudo para levar o material para rodar, refiles de papel, correr atrás de fotolitos e chapas no distribuidor que poderia te entregar no seu escritório.

Com essa correria toda, não raras vezes passam erros de português, acentuação, falhas em figuras.

O pior é quando depois de toda esta pressão, detectado o erro no produto final, o cliente te faz repetir tudo e aguarda pacientemente, sem pressa nenhuma.

É verdade! Alguns clientes fazem ter pressa apenas para destruir a sua vida! Acabar com a sua lucratividade!

Não pegam nem uma unidade do produto que você executou sob pressão… ou seja, não tinham pressa nenhuma!

Eu particularmente acabava de executar o trabalho e nunca mais voltava a fazer nada para esse cliente. Os preços nos próximos trabalhos triplicavam e o prazo era quadruplicado.

Fazia isso para recuperar o perdido? Não! Simplesmente para que o cliente fosse para a concorrência… dava até o endereço de uns daqueles”espertalhões” do outro tópico.

Quem sabe mantendo eles ocupados não sobravam mais clientes bons para mim!

Por que continua acontecendo isso?

Vem a pergunta: Por que continua acontecendo isto depois de tantos anos de mercado gráfico?

A culpa de todos do mercado!

Do cliente que aceita receber produtos depois do prazo estipulado e não faz valer os seus direitos na justiça!

Se fosse reclamar de todas as falsas promessas o mercado iria eliminar os maus profissionais.

É também dos gráficos, que continuam a atender os clientes desorganizados e que passam falsos prazos.

Se o preço subisse bastante para eles e se seu concorrente ao invés de cobrir o seu preço perguntasse para você por que passou um preço tão fora de mercado, logp, logo, estes clientes não teriam onde rodar os produtos, teriam que pagar esses preços aviltantes e só voltariam a ter preços honestos quando mudassem de atitude.

Qual a sua posição quanto a isto?

Já percebeu que os mercados onde há mais profissionalismo tanto dos gráficos, quanto atuam neste nicho, quanto dos clientes, que se ajustam aos prazos reais e suas variáveis, são aqueles que mais crescem atualmente.

E os mercados onde há menos profissionalismo estão se fechando e sendo cada vez menos remunerados!

O mercado gráfico vem se expandindo acima do crescimento do PIB. Como está o seu mercado? Se vem caindo é sinal que há algo errado nele! Não é hora de mudar alguma coisa? Selecionar melhor seus clientes?

prazo03

Aquele funcionário chamado Murph

Há muito tempo eu conheço um funcionário que se chamava Murph.

Ele adorava a palavra prazo!

Quando entrava um serviço sem prazo… tranquilo, ele trabalhava sem cometer nenhum erro. Não raras vezes aqueles trabalhos de 4 dias eram entregues em 2 dias.

Agora quando o cliente vinha dizendo que tinha prazo para entrega, Murph ficava nervoso! Na hora da arte errava coisas básicas no texto e esquecia de ajustar as fotos e efeitos. No preparo do papel esquecia de bater as folhas e o corte ficava torto.

Nos fotolitos esquecia as marcas de corte e trocava as cores da chapa. Gravava as chapas em tempo maior ou menor do que recomendado, dando falhas na impressão. Esquecia de ajustar a máquina para o papel e deixava a distribuição de tinta errada.

Na hora de cortar o produto pegava a primeira folha dele e ao colocar colocava ela virada e perdíamos toda a produção.

Ou seja, Murph apesar de trabalhar direitinho em 90% das vezes, ficava nervoso ao ser pressionado e cometia todos tipos de erro!

Eu fechei minha gráfica. Murph estava dirigindo o carro e bateu numa BMW e tive que fechar por falta de grana.

Será que Murph foi contratado por você?

Conclusão

Existe um ditado que diz: “ A pressa é inimiga da perfeição”.

No meio gráfico é um dos ditados que melhor se aplica.

Espero que este post te ponha para pensar um pouco sobre este importante assunto.

Hoje eu estou tendo um problema desses.

Amanhã pode ser você!

Um abraço a todos!

Até a próxima postagem!

Você pode gostar também de:

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Email -- LinkedIn 0 0 Flares ×

4 comentários

  1. Jorge Hauser

    No começo eu ficava com pena destes clientes e fazia milagres para atendê-los. Porém não vale a pena.
    – Hoje, passo com total segurança prazos reais e com determinada folga caso algo dê errado. Resultado: 80% das vezes entrego antes do prometido e o cliente fica feliz da vida e ainda ganho indicações como recompensa 🙂

    É urgente ? Ligue para 190.

    • Paulo Valle
      Author

      Jorge,

      O cliente que quer pra ontem… pergunta pra ele se gostou e pergunta se agora pode pagar… e passa a nota!
      Se foi pra ontem e entregamos tudo sem atraso, só falta ele pagar!!!
      Abraços,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *