O Sebrae pode realmente me ajudar?

4 Flares Twitter 0 Facebook 2 Google+ 2 Pin It Share 0 Email -- LinkedIn 0 4 Flares ×

A postagem de hoje nasceu de um comentário do nosso leitor Ney. Achei interessante a colocação dele, pois é uma realidade que já aconteceu comigo algumas vezes no passado. Entenda agora por que nem sempre conseguimos a ajuda que tanto queremos.

O Sebrae

Quem assiste o programa pequenas empresas grandes negócios fica sempre impressionado com as coisas que são conseguidas através do Sebrae.

Daí, sai no dia seguinte em busca do Sebrae de sua região e é mal atendido, por uma pessoa muitas vezes sem nenhum preparo que muitas vezes nem sabe o que está sendo anunciado na TV ou no programa.

Ele desconhece cursos oferecidos, programas de fomento, ou seja, não sabe nada sobre o Sebrae e está lá representando a empresa.

Como fazer com que o Sebrae possa te atender se o indivíduo nem conhece a própria empresa em que trabalha.

Um paralelo com os bancos

Você já parou para pensar que muitas vezes no banco acontece o mesmo com você.

Você cai na mão de gerentes que desconhecem limites e produtos que podem te atender. Tente abrir uma conta gratuita no Banco do Brasil, Bradesco ou Itaú! A maioria dos gerente nem sabe que existe esta opção de conta simplificada para oferecer aos clientes… afinal ela não gera comissão para eles, mas pode ser a melhor opção para determinados clientes.

Se você bate num gerente e não sabe o que pedir para resolver o seu problema, não espere que ele o faça. Você tem que saber de antemão o que quer, para que ele possa solicitar ao sistema para ver se consegue.

Vamos a um exemplo prático: Você anda apertado e percebe que vai começar a dever. Vai rolando, começa a pagar o mínimo do cartão, entra nos limites, rola isto 1, 2, 3 meses. Quando vai perder o seu negócio ou ser despejado, corre ao banco e pede um empréstimo. O Banco nega… você fica fulo da vida como uma instituição que é feita para emprestar dinheiro nega o empréstimo… e você acaba falindo.

Agora vamos a outro procedimento: Você anda apertado e percebe que vai começar a dever. Analisa o que tem feito de errado, programa mudanças nas suas despesas e IMEDIATAMENTE vai ao banco antes que suas contas virem e comece a atrasar os cartões de crédito. Procura o gerente e explica que pretende investir na empresa e que precisa de uma injeção de crédito para que possa melhorar ainda mais o seu negócio. O Gerente olha a sua conta e percebe que você é uma pessoa controlada, com a conta positiva, com bom histórico, o cartão está em dia e faz a solicitação para o sistema. O sistema geralmente passa direto até determinado valor e se for um valor maior pede alguma garantia (carro, equipamentos, etc). O banco concede o empréstimo e junto com os cortes feitos, você salva o seu negócio e muitas vezes ainda alavanca ele com o crédito conseguido.

Percebeu que a situação é a mesma, só que para o banco o primeiro indivíduo é um irresponsável endividado e na segunda é um empreendedor querendo investir em seu negócio?

Tudo vai da organização que você tem… no Sebrae as coisas acontecem de forma parecida.

 

sebrae encontros

O melhor processo para usufruir o Sebrae

Quer ser bem atendido no Sebrae? Saiba exatamente o que quer.

A primeira coisa é ter conhecimento de seu negócio.

Faça os cursos gratuitos on-line do Sebrae e de outras instituições. Conhecimento vale ouro!

Os cursos gratuitos são bons, mas lhes falta uma coisa… socialização com quem detém o conhecimento!

Os cursos presenciais podem ter um custo, mas vai permitir ter acesso aos professores, que na verdade são os melhores consultores do Sebrae. Interaja bastante com eles. Conquiste eles com as suas ideias e solicite bastante dos conhecimentos deles.

Eles poderão lhe dar o caminho das pedras para chegar aso programas de fomento do Sebrae.

Além dos cursos, entrar para as campanhas do Sebrae também é um excelente negócio. Existem campanhas que tem objetivo de dar empregos, desenvolver uma região específica, desenvolver um produto, etc.

Esses programas tem processos facilitadores de análise e você pode se beneficiar com isso.

Outra coisa que facilita bastante é se associar a outros empresários. Digamos que você junte uns 20 comerciantes da sua área que querem crescer e se beneficiar dos programas do Sebrae.

Além da troca de deias do próprio grupo, o peso da associação vai dar maior visibilidade para a intenção do grupo.

Lembre-se que o Sebrae tem um fundo político. Eles querem aparecer bem na foto. E qual a foto que sai mais bonita? (1) Sebrae ajuda o “fulaninho” que nem sabia o que queria! Ou (2) Sebrae auxilia a associação dos comerciantes de “Tributum” no desenvolvimento integrado da região!

E aí? Qual a manchete que vai dar mais destaque?

Saber o que quer

O empresário tem que saber o que quer. E não basta conceitos muito genéricos. Ficar rico muitos querem.

Você tem que pensar… atingir o faturamento de X reais no tempo Y, implementar o produto inovador Z, oferecendo no processo W posições de trabalho (o número de empregos oferecidos é muito importante).

Sabendo o que quer pode-se fazer um plano de negócios para atingir o objetivo.

Plano de negócios

Sabe o que quer? Já dá para esboçar um plano de negócios.

Se você chega ao Sebrae sem nenhum dos dois é um passo para ser descartado logo de cara.

Se você chega lá já com o seu projeto e um esboço do plano, pode solicitar ajuda para completar o plano e levantar capital para executar o plano.

Quanto mais completo, mais perto do objetivo você vai estar.




Eu costumo indicar o livro “O Segredo de Luisa” para entender o que é um plano de negócios. Existem outros livros até mais diretos, mas este é um romancezinho que vai dando passo a passo tudo que precisa… é mais “light” na hora de ler.

Se você se associou como falei antes, um pode ajudar a desenvolver o plano do outro. Isto vai te dar forças.

Lembre-se… de cima para baixo!

Falei antes, mas repito!

Fazer os cursos, conhecer os peixes grandes e só daí ir para os burocratas.

Os burocratas não pensam muito… só executam tarefas.

Aqueles que pensam, logo, logo vão virar peixes grandes (consultores).

Cuide de ter visibilidade para aqueles que podem te ajudar.

Mas não tenho nem tempo nem dinheiro para isto

Eu não posso te dar dinheiro aqui… apenas conselhos.

Comece por adquirir conhecimento… comece pelo gratuito.

Quanto mais conhecimento você tiver, mais dinheiro vai aparecer.

Neste momento você tem que abrir a mente. Você gasta um pouco de tempo para ter conhecimento que vai te trazer dinheiro para comprar mais conhecimento para ter mais dinheiro e Tempo! Sacou como funciona?

Você investe inicialmente apenas tempo, que por sinal deve estar mal pago no seu caso.

Este investimento em conhecimento volta como um pouco de dinheiro.

Este dinheiro deve ser reaplicado nos melhores conhecimentos.

Os melhores conhecimentos vão te gerar uma boa quantidade de dinheiro e se você gerenciar direito as coisas vai ter também mais tempo.

Se você se focar apenas no pão do dia seguinte mal vai conseguir ele. Mas se focar na padaria no futuro, pode até chegar a ter algo maior.

sebrae associativismo

Agora, vamos a luta

Bem, agora você pode falar! O Paulo está falando isto só da boca para fora!

Para vocês saberem, neste instante estou tocando 3 projetos de negócio em paralelo.

1 projeto na área gráfica, 1 na área de alimentação e outro, vocês conhecem, na área de blogs.

Estes projetos vão engatinhando, mas começam a dar resultados. Quem me acompanha no facebook deve ter visto os docinhos que eu ando fabricando. Na área gráfica eu estou namorando alguns projetos para breve.

O Sebrae está na minha mira! Já estou me alavancando com os banco, resolvi boa parte das dívidas e hoje elas estão com juros baixos. Fiz dois novos cursos universitários e um mestrado, trabalhei um tempo no ramo de restaurantes e voltei a falar de gráfica com meu blog.

Nos próximos meses devo tocar mais a fundo no assunto Plano de Negócios, pois estarei desenvolvendo os meus.

Neste instante estou investindo pouco e pensando na pergunta, o que eu quero fazer? Somente depois de definir o que eu quero fazer é que eu poderei fazer o plano de negócios.

E você? Já conseguiu responder esta pergunta? É o inicio de tudo!

Vamos a luta!

Conclusão

O Sebrae pode ser um bom parceiro, mas é necessário que nos preparemos.

Devemos lembrar que nós somos os candidatos a empresários e não eles.

Cabe a nós nos prepararmos para aproveitar ao máximo o que é fornecido.

Muitas vezes caímos na tentação de achar que o sucesso vai cair do céu! Mas não vai! Tudo depende de nós mesmos!

Por isso vá a luta, pegue os conselhos que dei aqui e passe a ação!

Quer uma ajudinha, estou aqui para isto! A troca de ideias não é útil apenas para vocês, me serve muito também. Este post nasceu de uma dúvida e desabafo. O que mais não pode surgir?

Espero que tenham gostado deste post.

Estou aqui para ajudar.

Um abraço a todos!

Curso de Photoshop

Você pode gostar também de:

4 Flares Twitter 0 Facebook 2 Google+ 2 Pin It Share 0 Email -- LinkedIn 0 4 Flares ×

26 comentários

  1. Paulo Roberto

    Bom dia, um ótimo tópico levantado aqui.

    Sinceramente ao ler este texto, meu espírito empreendedor ganhou mais fôlego, pois estou esboçando um projeto e já estava sem ideias para continuar. Tenho o livro, na verdade um e-book, “O Segredo de Luisa” que há muito tempo está rolando em meio aos documentos. Vou colocar em prática de imediato suas dicas, para que assim eu possa elaborar um plano de negócios completo e que atinja de modo certeiro meu alvo no universo que quero entrar.

    Muito obrigado pelas dicas!

    • Paulo Valle
      Author

      Legal ter gostado.
      Coloque mesmo este seu espírito empreendedor para trabalhar.
      Tem gente reclamado por aqui do atendimento do Sebrae, mas ir pelo lado de cima realmente funciona.
      Qualquer coisa é só pedir ajuda por aqui.

  2. NEY

    Olá Paulo, bom dia.
    Gostei muito da sua resposta e das suas orientações. Muito obrigado por estar a disposição em nos auxiliar.

    Este tópico pode fazer parte daquele programa americano “ACREDITE SE QUISER!

    Após a sua resposta, dicas e orientações que acabei lendo somente na quinta feira e fiquei muito contente mesmo e já me preparando para arregaçar as mangas, quando na sexta-feira “aparecem” na minha loja duas “pessoas” querendo falar comigo. Atendi-as e para a minha estupenda surpresa eram duas “agentes do SEBRAE” que fazem parte do programa ALI (Agentes Locais de Inovação); programa do SEBRAE e do CNPq para capacitação de empresários, totalmente gratuito e com acompanhamento na empresa; muito provávelmente você já deve ter conhecimento.

    São 1000 agentes no Brasil, 300 no estado de sp com 648 municípios, 25 empresas da minha cidade (entre algumas milhares) e elas batem na minha porta.
    E elas ainda estavam buscando completar o nº de empresas devido a impossibilidade dos comerciantes da cidade disponibilizarem tempo para atendê-las devido estarmos na alta temporada, ou seja “atendimento VIP”.

    Agendei a entrevista para hoje mesmo (sábado) e já demos início.

    É benção ou não é?

    Abração e até a próxima, contando progressos.

    • Paulo Valle
      Author

      li diversos livros, dentre eles ‘o Segredo’, e em boa parte deles se afirma que se nós queremos realmente que uma coisa venha a acontecer, basta pensar bem forte nela, que as coisas acabam acontecendo.
      Não vou julgar aqui se é verdade ou não… mas na biblia fala coisa parecida… pedir a Deus com fé e ele te atenderá.
      Quem sabe não foi por aí!
      Devemos lembrar que este brasil é muito grande e mesmo se quisessem o Sebrae não poderia atender a todos… mas aqueles que os procuram com “fé” acabam conseguindo o que querem.
      Aproveite a oportunidade e agradeça a Deus pela chance.
      Abraços,

  3. Leonardo

    olá, tenho uma padaria caseira e queria expandir os negócios para outras cidades vizinhas, mas porém não quero mais entregar à domicilio e sim entregar em comércios como supermercados, mercados pequenos e etc.
    Meu vô faleceu e deixou isso pra minha vó e para mim.
    O que você acha sobre isso?
    eu tenho tudo, só preciso de CNPJ, pq ainda não tenho porque meu vô nunca se importo pq a fiscalização já bateu e talz, mas eles não se importavam muito pq eram conhecidos e pq era a única padaria que era limpa e tudo certinho.

    Minha vó faz cucas: uva, banana, abacaxi, coco, coco com mumu, mumu, prestigio, chocolate… E bolos de laranja e cenoura, e pao de milho. E eu faço os pães sovados de leite e de aipim (mandioca)… vendemos em média 110 pães (cucas, bolos e pães) de segunda a sexta e 155 nos finais de semana em uma praia no rio grande do sul, com mais ou menos 2km por 2 km, super pequena…

    Agora queria distribuir em varias cidades vizinhas…

    O que vc acha? será que pode dar certo?

    obrigado…

    • Paulo Valle
      Author

      Leonardo,
      Por coincidência eu administro uma padaria/confeitaria/restaurante sofisticadissima num dos shoppings mais valorizados do Rio.
      A sua idéia de expandir o negócio fornecendo para as cidades vizinhas parece boa.
      No entanto antes de avançar nela faça um bom plano de negócios… já citei em alguns artigos algo sobre o assunto.
      Os maiores problemas que você vai enfrentar é a questão de logistica (entrega nas diversas cidades sem afetar a qualidade do produto e prazo de entrega), o aumento na sua produção, a sua falta no negócio (você vai ficar na loja, vai vender ou vai ficar na entrega?) e finalmente o próprio impacto na legalização ( O governo vai virar o seu sócio majoritário).
      Vai precisar também registrar todos os produtos a serem comercializados na vigilancia sanitária (o processo varia de estado para estado).
      É claro que você pode fazer essas coisas na “cara grande” sem se legalizar, mas daí o seu risco vai aumentar bastante, pois os fiscais vão deixar de ser conhecidos e podem ser mais duros com você.
      Arrumar 1 ou 2 locais que não se preocupam com os papeis e fazer o teste pode ser um bom início. O volume fica pequeno para chamar atenção da fiscalização e você testa alguns dos problemas que citei… daí com o plano de negócios você vai descobrir se o aumento nas vendas vai valer a pena ou não, quando aumentar os custos (impostos e pessoal extra).
      Se quiser fazer uma pergunta extra, pode usar este canal.
      PS. Vou te mandar um ebook que pode te ajudar.

  4. ney

    Olá Paulo e demais blogueiros.

    No nosso andamento com o SEBRAE já iniciamos o processo, recebemos a “devolutiva” (retorno da primeira entrevista) onde foi feito uma avaliação da empresa e recebemos uma breve orientação de como darmos início de fato para verificarmos as falhas e pontos fortes da empresa e começar a traçar os planos e as metas.
    Não é muito fácil, pois além de não ter vivência técnica de administração é necessário muito esforço e perseverança, mas sei que os frutos valem a pena. O início é sempre mais difícil pois é uma mudança de paradigma. “Estamos” (todos) dispostos e motivados. Assim que possível vou postando as nossas experiências, pois tenho certeza que serão de alguma valia para os nossos companheiros.

    Encontrei no site da Revista Época Negócios da Globo Editora o Movimento Empreenda, alí tem ótimas ferramentas para se usar e começar a entrar no “mundo da boa administração”. Visite: http://movimentoempreenda.revistapegn.globo.com/

    Um abração a todos e que Deus nos abençoe.

    Ney

    • Paulo Valle
      Author

      Ney,
      É muito legal ver seus comentários sobre o processo com o Sebrae por aqui. Vai ser ótimo para quem estiver querendo aprender como eles trabalham, bem na prática.
      Eu ainda não conhecia o site que você enviou… vou dar uma lida com mais atenção nele.
      Se quiser ajuda no seu processo no Sebrae, pode contar comigo para trocar idéias.. estamos meio longe, mas sou administrador e adoraria te ajudar.

      Estarei aqui as ordens.

      Abraços.

  5. Marlene

    Tenho um Auto Center , faz 04 anos , acontece que muita coisa aconteceu neste período , hoje estou muito
    endividado , usei critérios que não pensei na hora , hoje estou colhendo os resultados , conclusão : não to conseguindo pagar meus fornecedores , banco e etc , tenho bons clientes , como o sebrae pode me ajudar ? Abraços Simone

    • Paulo Valle
      Author

      Simone,
      É bastante comum empresas com pouco tempo e que começam sem um estudo maior passar por fases como esta.
      Eu mesmo passei por isso 2 vezes antes de fazer meu curso de administração.
      Quando a empresa nunca fez um bom plano de negócios é séria candidata a quebrar.
      Mas, não se preocupe! Fazendo um bom plano de negócios como se estivesse reabrindo a empresa, é possível ajeitar as coisas e voltar a ter uma boa saúde financeira.
      O plano de negócios é a base para conseguir empréstimos a baixo custo e captar novos sócios.
      A idéia é estruturar as coisas se baseando no atual faturamento e descobrir se existe lucro primário (receitas menos despesas normais) deixando de pensar na parte do fisco, dívidas bancárias e fornecedores atrasados.
      Se esta parte estiver ok a coisa ode ser corrigida,basta acertarmos a parte do fluxo de dinheiro, que deve estar desrregulado. Isto é bem comum quando acompanhamos a concorrência sem avaliar nosso próprio negócio, dando mais prazo do que nos é possível.
      O SEBRAE pode ajudar nesta reestruturação e na captação de recursos.
      Ter um profissional qualificado como consultor pode ajudar também… um administrador no caso.
      Se for do Rio posso te fazer uma proposta baseada apenas no resultado (sem custo… só paga tendo resultado positivo).
      Tendo interesse é só me contactar.
      Abraços,

  6. São poucas as vezes que encontro um site com informações bem administradas e escritas, e você está de parabéns…

    Sobre ao tópico, eu estava procurando pelo google formas mais eficientes de realizar conversões de cores de cmyk para pantone, pois estou desenvolvendo uma manual de identidade visual, analisando as harmonias de cores e os convertendo para que meus sócios possam utilizar os recursos.

    Trabalho com gráfica na área de projetos de design há algum tempo, minha família são donos de gráficas na zona norte há muitos anos e sempre tive o interesse. Recentemente, abri empresa para seguir bem na área e graças ao seu tópico reformulei minha opinião para procurar o Sebrae.

    Trabalhei com marketing desenvolvendo planos de negócio para projetos quando era mais novo. Não imaginei que fosse precisar de um logo de início para encontrar o Sebrae, acreditando que isso seria encargo deles auxiliarem a desenvolver um.

    Vou por em prática e ter um nas mãos, já que eu sei o que quero, fica mais fácil se souber vender isso com algo em mãos.

    A propósito, ótimo exemplo sobre o banco.

    Sucesso e começarei a frequentar seu blog sempre que possível.

    Grande abraço!

  7. Maurilio

    É muito util ver seus comentários sobre sua vida e o Sebrae por aqui. Eu também trabalho com artes gráfica…montei meu escritório na beira de Av. e deu certo por 03 anos, mas hoje me roubaram meu único transporte que eu atendia meus clientes na area externa, isso foi me quebrando aos poucos por falta de atendimento de forma especial (o cliente quando não vem, nós vamos até ele).
    hoje não tenho mais meu escritório, tenho apenas clientes que conhecem minha vida “amigos” esses não abandonam seus fornecedores…trabalho em casa, nao quero fazer divídas com bancos, quero emprestar ao invéz de ficar devendo, ja ganhei até r$ 2.500,00 em meio período trabalhado, não sei mais que fazer para voltar…qual seu conselho de entendimento, você pode me ajudar?
    faço de tudo em impressos gráficos, ja montei até revista de bairro, mas parei na primeira edição…
    eu mesmo faço minhas propagandas (pago para panfletar com acompanhamento), monto todo tipo de lay out e
    entrego pessoalmente os pedidos…que você diz ?

    • Paulo Valle
      Author

      Caro Maurílio,
      Antes de mais nada é bom falar que estou numa fase parecida.
      Quebrei a cerca de 4 anos atrás ao bater numa mercedes durante as entregas, tendo vencido meu seguro 15 dias antes do acontecido. Fui ao mercado de trabalho e terminei um curso de administração, terminei contábeis, meu empregador quebrando também por não seguir os meus conselhos (oficialmente ainda estou empregado). Hoje tento remontar a minha gráfica partindo do zero (literalmente).
      O mais importante é se preparar sempre e tomar os insucessos como casos para aprendizado. Até os grandes nomes da história passaram por esses momentos. Vou citar apenas um deles… Thomas Edison tentou cerca de 3000 vezes até conseguir a lampada. Para quem não sabe o grupo dele teve mais de 20.000 patentes e foi o inicio do que hoje conhecemos como IBM.
      Vamos aos seus erros para corrigir no futuro. As coisas iam bem… era hora de tomar providências montando um capital de giro e tomando providências para evitar desastres, como o roubo do carro, que poderia ser nada caso tivesse um seguro. Hoje se pode segurar o carro, equipamentos, estoque, lucros cessantes no caso de profissionais liberais, entre outros.
      Mas aconteceu, e deve ser considerado como aprendizado. Sem clientes, sem loja… passo para trás e volta-se para casa.
      No seu relato você falou de ganhar bem em meio período e de dificuldade em voltar… ficou meio indeciso???!!!
      Mesmo que goste de ficar estabelecido, nada impede de por um momento, andar em carreira solo. Faça umplano estratégico. Nele você vai avaliar seus pontos fortes e fracos, as oportunidades e ameaças… isto é chamado de SWOP. Com isso você poderá ver a sua saída. Faça um planejamento e crie produtos para esta clientela.
      Aí vem a parte mais difícil. Trabalhar sem capital de giro é uma mer… O importante é ter em vista que é melhor trabalhar com produtos baratos e que girem rápido, do que pegar um produto caro e que possa comprometer toda a caminhada. Não adianta vender uma revista por R$ 5 mil, empatar R$ 4 mil e ficar esperando o mês todo para “talvez” receber e ficar preocupado com a comida de casa. Faça várias vendas de R$ 100 com um custo de R$ 60, pegue R$ 10 para adicionar ao giro e R$ 30 compre a comida… e vá crescendo aos poucos a sua mira.
      Eu tenho atacado via mercado livre… no inicio só cartões, agora panfletos, aos poucos vai subindo.
      É difícil, mas paciência é muito importante.
      Você fala dos clientes “amigos”. Cuide da qualidade de atendimento e vá criando novos “amigos”,com calma. Cuide dos antigos “amigos”. Descubra as reais necessidades deles e ao investir tenha em mente atender eles, que são fiéis. Isso faz parte dos seus pontos fortes e oportunidades.
      o resto é dar tempo ao tempo (tenho uma postagem com este título).
      Espero que algo do que falei te ajude.
      Abraços,

  8. silvia

    olá paulo hje resolvi pedir socorro p sebrae,precisamos muito de ajuda eu e meu esposo trabalhamos por conta própria,eu podóloga a 9 anos e ele motorista com transporte proprio q seria uma van 16 lugares,estamos muito individados e acho q estamos dando murro em ponta de faca,presisamos de orientaçao para inovar no trabalho ,e quem sabe até mudar de ramo,nao sei mais o que pensar e o pior sem dinheiro para investir!!!!garra e força de vontade temos muuuiitttaaaa…. obgda!!!por favor me responda.

  9. marilza

    estou com dividas , tenho uma loja de roupas vendo ate bem mais nao sei adiministrar me ajuda por favor nao tenho estudo mais sei trabalhar minha loja tem sete anos

    • Paulo Valle
      Author

      Marilza,
      Uma consultoria em poucas linhas fica difícil.
      Mas vamos ao básico. Você terá que encontrar o seu equilíbrio. O que você vende deve ser o suficiente para cobrir os custos e despesas de seu negócio.
      Não adianta ter um preço super baixo e vender horrores a ponto de ficar sem mercadoria e não conseguir cobrir custos e despesas da empresa e não conseguir tirar o seu “salário”.
      Também deve-se ter atenção a parte de marketing, e mix de produtos.
      No site do Sebrae tem uma audio-aulas que podem te dar uma boa introdução nesses assuntos.
      segue esse link aqui: http://www.cardquali.com/preguica-de-ler-aprenda-sei-sebrae/
      Se quiser uma consultoria mais profunda basta me enviar um email contando mais a fundo o seu problema (em particular para não se expor no site), de preferencia com números para eu analisar.
      Abraços,

  10. Joseane

    Olá, temos um negocio em casa, informal com vendas de cucas alemãs feitas pela minha mãe… e estamos pensando em formalizar o negócio para aumentar o volume de vendas e distribuir no comércio da região. Você sabe por onde começo?? o que é necessário??
    obrigada

    • Paulo Valle
      Author

      Joseane,
      Se movimentar pouco dinheiro pode iniciar como um MEI. Você vai ter nota fiscal para fazer as suas vendas e pode se enquadrar como artesã… tem várias opções lá no MEI.
      O valor vai ter que ficar em 5 mil de faturamento por mês e se cadastrar você e sua mãe como “empresas diferentes” poderão segurar um faturamento de até 10 mil mensais, tomando o cuidado de separar a contabilidade de cada uma.
      Se o seu negócio é maior que isso terá que iniciar como ME e precisará da ajuda de um contador.
      O portal do empreendedor (http://www.portaldoempreendedor.gov.br/) explica como se tornar MEI… não esquece de pagar o imposto de uns R$ 45 mensais e manter as notas registradas… o portal explica quase tudo, inclusive a questão do imposto de renda. Após se cadastrar cria uma conta bancária de pessoa juridica e tenta pegar o cartão BNDES para ter crédito mais fácil.
      Abraços e boa sorte.

      • Fernando

        Boa Tarde Paulo, Eu Tenho uma Micro Empresa No ramo de Auto Peças, Porém tenho muita dificuldade Para administrar, Acho que é por falta de conhecimento aprofundado.. As noções básicas eu tenho, mais falta saber o como fazer.., sinto que falta muita informação para aprender, E sempre fico naquela indecisão, Sobre o que fazer, onde procurar esse tal conhecimento.. Faculdade,Cursos técnicos? Sebrae? O que você me aconselha? Porque pelo que observei nas respostas dos comentários, da pra ver que você é uma pessoa com muita informação, e aparenta ser muito experiente.. Então, Se Puder me ajudar, desde já agradeço! Abraços!

  11. Tania Cesar

    Oi Paulo… Eu presto serviço de orientação empresarial no Programa Negócio a Negócio Sebrae… Estou nas ruas desde 2013 e desde o inicio eu me identifiquei com este trabalho… Durante a entrevista, eu sentia a necessidade de buscar mais conhecimento, sobre a instituição que estava representando…. o empresário não sabia, mas as duvidas dele, também eram as minhas…. Com o tempo, eu fui procurando participar das oficinas para empreendedor individual, das consultorias, fiz um curso no portal EAD Sebrae, busquei material de apoio, procurei me informar sobre cursos, palestras e valores… muitas vezes eu me questionei, sobre o propósito deste trabalho e me coloquei no lugar do empresario, buscando palavras, para sutilmente dizer a ele, que estava na hora de descruzar os braços e buscar a satisfação pessoal… e isso só é possível, quando se sabe oque quer e onde quer chegar… Abraços

    • Paulo Valle
      Author

      Tania,
      Seu comentario caiu como uma luva no meu caso.
      Tenho 52 anos, muita instrução com varios níveis superiores, mas as vezes me vejo parado, travado, exatamente por não saber exatamente o que quero.
      Hora quero me dedicar ao que realmente gosto que é ajudar as pessoas através do blog e comentarios… mas a vida nos força a ter metas financeiras imediatas e me vejo deixando o blog de lado para tentar fazer vendas de produtos graficos com baixa rentabilidade e muito tempo dispendido, tudo isso por que preciso de dinheiro de imediato.
      Você está numa situação que considero muito boa, pois recebe para fazer algo que eu gostaria de fazer… ajudar as pessoas a crescerem nos seus negócios.
      No seu comentario não entendi se queria pedir uma força ou queria dividir que já está fazendo isso pelos outros… mas eu estou aqui para ajudar no que puder.
      Minha satisfação pessoal certamente passará pela ajuda ao próximo… isso é uma coisa muito forte em mim.
      E a sua satisfação… passa por onde?
      Vamos continuar esse papo por email.
      Te aguardo!!!
      Abraços,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *