Reconstruindo seu negócio gráfico

7 Flares Twitter 0 Facebook 5 Google+ 0 Pin It Share 0 Email -- LinkedIn 2 7 Flares ×
reconstruindo seu negócio gráfico

reconstruindo seu negócio gráfico

Em conversa com algumas pessoas do ramo gráfico, notei uma grande preocupação.

Muitas viviam fazendo notas fiscais, trabalhos monocromáticos e outros serviços que não são mais pedidos.

Alguns já pensam em fechar suas gráficas.

Será que é o certo?

ANALISANDO A SITUAÇÃO

No momento de crise é muito importante parar, procurar ter uma visão global e se afastar dos pequenos problemas do dia-a-dia.

Enquanto nos preocupamos com o problema secundário, que é o fluxo de caixa, perdemos o foco no principal, que é levar um bom produto a nosso cliente.

Pare agora e avalie a sua situação. Situação financeira, produtos oferecidos, preços praticados, suas qualidades pessoais, as qualidades e deficiências da sua empresa.

Neste momento é bom pegar papel e lápis e descrever da melhor forma possível a sua situação.

Analisando sua posição no mercado

Analisando sua posição no mercado

ANALISANDO OS DADOS

Olhe agora friamente a sua posição no mercado.

Crie as seguintes possibilidades:

  1. Como vou ficar daqui a 1 ano se não fizer nada novo?
  2. Observando o mercado, verifique as novidades e encontre algumas que você possa utilizar no seu dia-a-dia.
  3. Calcule a projeção do impacto destas mudanças para daqui a 1 ano. Quantifique estes resultados.
  4. Se você tivesse algum dinheiro como usaria para melhorar a sua empresa?
  5. Defina 3 níveis realistas de empréstimos, quanto seria gasto em inovação e o impacto que teriam no seu negócio. Quantifique estes dados.
  6. Veja como ficaria a sua situação caso parasse imediatamente suas atividades. Pense tanto pel lado da empresa, quanto pelo seu lado pessoal.
Tenha um plano B

Tenha um plano B

CRIANDO O PLANO B

Antes de tomar qualquer decisão avalie seus planos B, C, D, etc.

Seu nível de escolaridade pode melhorar? Pense em uma nova graduação, pós-graduação, MBA, cursos técnicos, cursos rápidos, qualquer coisa que possa melhorar sua empregabilidade ou seu nível de gerenciamento.

Quer um exemplo? Já fez o EMPRETEC ( Tel. 0800 570 0800) do SEBRAE?

Analise seu grau de empregabilidade. Você tem ofertas de emprego? O que é oferecido apresenta uma melhor possibilidade do que seu ramo atual?

ANALISANDO E MELHORANDO SEU CRÉDITO

É comum as pequenas empresas não terem nenhum crédito na praça.

Muitas nem tem relacionamento bancário. Quando os bancos pedem um balanço, você fica sem saber o que fazer.

Para criar um bom crédito você tem que começar a pensar como o banco. O banco só acredita naquilo que vê. Vendas para o banco é tudo que pode ser visto pelo sistema. Um depósito comum para ele é apenas uma mera transferência de recursos. Venda para banco são aquelas que ocorrem pelos cartões de crédito, tanto no crédito quanto no débito.

Criando um bom relacionamento bancário

Criando um bom relacionamento bancário

Para criar um bom relacionamento bancário você precisa:

  1. Uma conta empresarial
  2. Vendas em cartão de crédito
  3. Tempo de relacionamento
  4. Seguro
  5. Bens comprováveis

Se não tem, abra a sua conta. Peça a sua máquina de cartão de crédito. Aperte o cinto e comece a vender pelo cartão (apenas o primeiro mês é que fica difícil).

Gerencie o tempo para formar um bom período de relacionamento. Registre no banco carros e imóveis que estejam em nome da empresa (que tal passar o carro que você vive detonando levando mercadoria para o nome da empresa). Faça seguros pela empresa.

POR QUE FAZER ISTO?

É prática bancária acatar empréstimos que tenham prestações de até 70% do seu movimento bancário. A única exigência deles é ter o controle destes créditos (é a chamada residência bancária).

Se usar o simulador do cartão BNDES vai verificar que um empréstimo de R$ 50.000,00 vai dar 48 parcelas de R$ 1.295,31. E esta não é a menor taxa que você pode obter.

Com isto você terá acesso as melhores financiamentos, como o do BNDES, com 6 meses de carência e juros da ordem de 8% ao ano.

Para quem está pagando isto por mês com empréstimos emergenciais é com certeza um ótimo negócio.

PARA QUÊ PLANO B?

Pode ser que continuar no ramo gráfico seja uma boa.

Mas, se você está em situação muito ruim e as projeções de melhoras que você fez não prometem levar a lugar muito melhor e ainda tem baixa empregabilidade, pode não ter saída imediata.

Criando um plano B você criará o seu futuro!

“Se não há saída agora, crie uma saída para o futuro!”

E O QUE VOCÊ VAI FAZER?

Falei bastante aqui! Se você está realmente preocupado com seu futuro, este post pode ser aquele aviso que o futuro é escrito por nós mesmos.

Avalie a melhor saída e trace seu plano estratégico.

Deixarei uns links de outros pensadores da blogosfera.

Siga os links, leia, comente, comece a botar a cabeça para pensar.

Um abraço e até a próxima postagem. Não deixe de assinar nossa newsletter e nos indicar para os amigos.

Sugestões para seu desenvolvimento pessoal

Sugestões para seu desenvolvimento pessoal

Links úteis:

  1. Arata Academy
  2. Ricardo Piovan
  3. Efetividade
  4. Riquezas da vida
  5. Valores reais
  6. Mais tempo
  7. Fernando Augusto
  8. produzindo.net

 

 

 

Curso de Photoshop

Você pode gostar também de:

7 Flares Twitter 0 Facebook 5 Google+ 0 Pin It Share 0 Email -- LinkedIn 2 7 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *