Como escolher uma gráfica?

123 Flares Twitter 115 Facebook 7 Google+ 0 Pin It Share 0 Email -- LinkedIn 1 123 Flares ×
Impressão numa gráfica amadora
Impressão numa gráfica amadora

Não há melhor maneira de começar a nova categoria “fornecedores” do que apresentar  para vocês várias ferramentas para a escolha das melhores gráficas para rodar seus serviços.

Iniciaremos alertando os leitores para os problemas mais comuns e num post seguinte listaremos os grandes fornecedores que conhecemos, com uma breve descrição para os mesmos.

Não esperamos nestes primeiros posts dar uma lista completa nacional de gráficas, mas sim, dar uma pequena lista inicial com possíveis opções aos leitores.

TIPOS DE GRÁFICAS

Quando procuramos uma gráfica devemos ter em mente não apenas no preço cobrado pelos serviços, mas também o valor agregado que ela traz para o cliente.

Uma gráfica pequena próxima a sua residência não terá o melhor preço, mas vai dar uma atenção que é impossível de dar pela internet.  Por outro lado a qualidade de impressão ficará muito aquém do esperado, a não ser que ela seja uma das clientes desta gráfica maior.

Posso definir as gráficas nas seguintes categorias, da menor para maior:

Amadora

 Gráfica recém-montada, criada por profissional inexperiente, normalmente fornecendo serviços rodados em equipamentos de pequeno porte e de baixa qualidade. Ficam responsáveis pela produção da arte final, porém em geral com baixa qualidade e dificuldades para repetição de serviços. As que se destacam pela qualidade acabam para migrar para a próxima categoria.

Impressão em gráfica de pequeno porte

Impressão em gráfica de pequeno porte

Pequeno porte

 Gráfica pequena, de ação geralmente local, que tem como foco pegar serviço de gráficas maiores e oferecer a clientes, tendo como diferencial um melhor atendimento e relacionamento com os clientes. Geralmente atende clientes de pequeno porte.  Ficam responsáveis pela produção das artes finas, absorvendo a responsabilidade pelos erros ou optando pela ajuda do distribuidor gráfico como intermediário.

Grande porte

 Gráfica bem equipada, de ação local a estadual, se focando a atender clientes de grande porte, usando para isso equipe de vendedores externos. Trabalha com todo tipo de serviço, desde que atinja as quantidades mínimas para faturamento da empresa.

 

Checagem de arte final antes de executar o trabalho

Checagem de arte final antes de executar o trabalho

Distribuidores

Gráfica de médio porte ou designer, focando atendimento a pequenas gráficas, suprindo as necessidades no que tange a acertos nas artes finais e desenvolvimento das mesmas. Raramente atende ao cliente final. Atuação nacional. Em geral revisam artes finais mandadas ou desenvolvem as mesmas, se responsabilizando por possíveis erros de produção.

Distribuidor Grande Porte

Gráfica de grande porte, focada em produção de produtos padronizados. Atende Distribuidores, gráficas de pequeno porte e consumidores finais, desde que se responsabilizem pela produção e envio da arte final. Normalmente transferem a responsabilidade dos erros para a produção da arte final.

COMO ESCOLHER UMA GRÁFICA?

A primeira coisa que se deve ter em mente é que tipo de cliente nós somos.

Caso seja um cliente que não entende nada de arte final e nem sabe do que se trata, deve procurar uma gráfica local, que possa dar um atendimento mais personalizado.

 Serviços pequenos nos levam a procurar uma gráfica de pequeno porte, evitando as gráficas amadoras. Peça para conhecer o portfólio da gráfica e veja se os resultados te agradam.

Caso seja um serviço de grande porte, pode valer a pena fazer uso de uma gráfica de grande porte da sua região. Um contato telefônico com esta gráfica e uma breve descrição de  sua necessidade pode ser suficiente para mobilizar um dos vendedores para um atendimento personalizado.

Impressora offset típica de graficas de grande porte

Impressora offset típica de graficas de grande porte

Mesmo que você já conheça bastante de arte final e produção gráfica, mas tem grande volume de produção, pode valer a pena usar as gráficas de grande porte local. O relacionamento deste contato pode trazer futuras compensações no que tange cobertura de prazos de produção e uma parceria de longo prazo. Afinal, elas tem condições de te atender sempre que você precisar  e podem priorizar seus serviços, caso haja necessidade e interesse mútuo.

Caso você entenda um pouco de arte final, já pode se aventurar a mandar sua arte diretamente para o distribuidor de grande porte ou caso não tenha tanta certeza disto, pode procurar um distribuidor próximo a você.  Tudo depende se você irá se arriscar nos casos de erro ou não. Perceba que o primeiro não se responsabiliza pelos seus erros e o segundo geralmente se responsabiliza, em troca de um pequeno adicional no preço do produto (afinal eles se focam na checagem das artes). Preste atenção que ambos só atendem nos casos de produtos padronizados. Não que isto seja um limitante. Hoje já se cobre um grande leque de produtos atendendo as necessidades mais comuns.

Tenha em mente que você é livre para fazer o que quiser, mas o risco de insucesso na produção é diretamente ligado a qualidade da arte final.

Temos postagens aqui que falam dos tipos de padrões de cores e de como a impressão padronizada de produtos podem afetar custos e qualidade do seu material. Talvez valha a pena a leitura para entender um pouco do que te espera.

A própria lista de produtos destes fornecedores pode ser um segredo para você. Quando você ler a lista de preços com seus produtos 4×0, 4×1 e 4×4 pode ser um grande mistério, tanto que criamos este blog aqui.

Agora, você já pode tomar a sua decisão. Que tipo de cliente você é? Qual gráfica você vai preferir?

Curso de Photoshop
123 Flares Twitter 115 Facebook 7 Google+ 0 Pin It Share 0 Email -- LinkedIn 1 123 Flares ×

Comente o post ou faça suas perguntas aqui!