Boas mudanças ocorridas em 2016!

1 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 1 Pin It Share 0 Email -- LinkedIn 0 1 Flares ×

Em nossa ultima postagem, fui chamado a atenção por alguns leitores assíduos do tom negativo da postagem. Hoje vamos fazer uma análise de mudanças que fiz no ano de 2016 que afetaram positivamente meu negócio. A postagem é voltada para o meu caso, mas vou citar diversas outras postagens que poderão trazer benefícios para vocês. Vamos lá!

Qualidade vale a pena!

Uma das principais mudanças em 2016 foi ter saído das gráficas aqui do Rio e ter me juntado a AtualCard. Eu possuía até preço melhor em algumas gráficas locais, mas os preços baixos escondiam fatores que prejudicavam a qualidade.

Aqui no blog já falamos sobre esse tema e vale a pena dar uma olhada:

Qualidade gráfica – dever de todos – http://www.cardquali.com/qualidade-grafica-dever-de-todos/

Atendimento e qualidade! Casos Reais! – http://www.cardquali.com/atendimento-qualidade-casos-reais/

O fato é que a Atualcard chegou com um produto feito em papel melhor, pesos corretos do produto, bem embalados e com uma qualidade de cor muito boa.

Meu produto típico são os 5000 panfletos 10×14 cm em couchê 80g. Ele deveria pesar exatos 5600 g se produzido exatamente como pedido. A Atualcard me entrega pacotes com 6600 g… o que isso significa? Significa que eles estão colocando sobras de papel e estão rodando os produtos de 80 e 90 g juntos atendendo os dois mercados. Me fornecem cerca de 5250 panfletos com gramatura de cerca de 90 g… mais do que eu e meus clientes esperam.

E a concorrência aqui do Rio? O concorrente 1 me entrega pacotes com 5200 g e o concorrente 2 com 4400 g… ambos abaixo do peso esperado. Um deles trabalha sem sobra, entregando sempre menos panfletos e o outro além de diminuir a quantidade, trabalha com papel mais fino. Isso é perder a qualidade!

Outra coisa que ocorre é que a Atualcard padronizou sua saída de impressão para atender dentro dos padrões dos principais programas. No Rio além de não terem padronização, costumam fazer correções no olho para atender um ou outro cliente que não sabe trabalhar dentro dos padrões… para atender o cliente que não sabe calçar o preto eles jogam mais tinta preta, sumindo assim as gradações de cinza… o azul não é azul e por aí vai. A variação chega a acontecer dentro da mesma chapa, quando se fazem tiragens grandes… recebemos imagens azuis, vindo parte magenta, parte roxa e parte azul forte… um simples azul C100M100 varia enormemente dentro da chapa e de uma chapa para outra (em reimpressões).

Ou seja, me juntar a um bom fornecedor me deu uma qualidade que eu não tinha, fidelizando diversos clientes… hoje atendo mais clientes antigos do que novos clientes… vários deles com tiragens grandes.

E com certeza deixar de ter que disputar preço no mercado livre e passar a vender diretamente para os clientes com deposito bancário ou prazos pequenos é um grande ganho.

Se seu fornecedor atual está se lixando para a qualidade ou se você vem economizando em coisas que acabem com a qualidade… repense seu negócio… a falta de qualidade faz você entrar numa espiral negativa que pode não ter volta.

Terceirização de produção

Outra coisa que mudou foi o fato de estar terceirizando a produção e processos.

Uma das coisas que eu jamais pensei em fazer foi deixar de fazer minhas artes gráficas.

Mesmo sendo bom em fazer artes, notei que perdia quase 80% do meu tempo fazendo artes.

Aqui no blog já falei sobre delegar coisas que te prendem demais e sobre terceirização de serviços. Dá uma lida nelas.

Delegar para crescer – http://www.cardquali.com/delegar-para-crescer/

Realmente compensa terceirizar ou ter maquinário – http://www.cardquali.com/realmente-compensa-terceirizar-ou-ter-maquinario/

No meu caso a terceirização de produtos já era uma realidade.

Mas o que me prendia realmente era a tal da arte final.

Foi então que comecei a testar pessoas através do Workana (www.workana.com.br). Funcionou bem… consegui algumas opções de bons profissionais e trabalhei com eles por algum tempo. Mas muitos achavam que estavam fazendo favor de trabalhar com baixos custos e rapidez. Mas apareceu o Luiz através do blog oferecendo seus serviços.

Hoje terceirizo 100 % das artes gráficas e sou atendido em questão de horas com excelente qualidade. Tomei o cuidado inclusive de indicar outros clientes para ele de modo a que o negócio se tornasse vantajoso para ele também. Hoje gasto cerca de R$ 600 mensais com artes… muito menos do que manter um funcionário. Para o Luiz, com os clientes enviados e os que ele conseguiu por conta própria, ele deve estar tirando de 3 a 6 mil mensais, já que ele é muito capaz. Ele ainda trabalha sozinho, mas em breve vai poder montar uma empresa colocando gente para trabalhar para ele.

Com isso ganhei uma coisa muito importante – TEMPO!

Pude reavaliar preços cobrados, fazer novos anúncios, responder as perguntas nos anúncios mais rapidamente e até sair um pouco do escritório para bater papo com outras pessoas e abrir meus horizontes.

Meu próximo passo será terceirizar a parte de embrulhos (que caiu muito usando a Atualcard), etiquetagem para correio, e postagem no correio. Mas isso vai exigir ter um funcionário e pode demorar um pouco… mas será meu próximo passo.

Outra coisa nos planos é a atualização dos produtos no meu site e constante divulgação dos mesmos.

Virtualmente podemos delegar e terceirizar praticamente tudo. Po0demos colocar pessoas cadastrando produtos no mercado livre, atualizando preços, respondendo perguntas básicas, fazendo o acompanhamento dos e-mails, recebendo chamadas. Hoje nem a presença física se faz necessária… eu posso receber meus produtos em qualquer balcão do pais e ter uma pessoa retirando e postando eles de lá.

Podemos ter um setor de logística em Curitiba, de atendimento em Recife, de Artes em São Paulo e por aí vai.

Sócios – Ganho de tempo para você!

Não posso dizer que hoje tenho um sócio. Mas estou num caminho bem próximo disso.

Mas antes de mais nada dá uma lida aqui.

Um sócio para sua gráfica – http://www.cardquali.com/um-socio-para-sua-grafica/

Meu maior erro como empresário – http://www.cardquali.com/meu-maior-erro-como-empresario-grafico/

No inicio desse ano minha esposa tirou uns dias de férias e aventamos a possibilidade de pegar parte do dinheiro e fazer uma pequena viagem. O principal problema seria a minha parada, consequentemente diminuindo as vendas no período.

Mas acontece que em 2016 me juntei a dois grandes parceiros, ambos agentes oficiais da Atualcard. São eles o Edson da Promoideia e o Claudio da GXGrafica.

O Edson me deu condições de crescer junto dele através de diversas ações e preços diferenciados. O Claudio tinha um balcão quase parado da Atualcard e aos poucos revitalizamos ele no ano de 2016.

É o que se aproxima mais de sócios que eu tenho.

Acontece que ao me juntar com o Claudio no balcão dele, cada um na sua, consegui um espaço externo para trabalhar gerando benefícios mútuos.

O que tem haver com as férias propriamente ditas, se deu por um funcionário do claudio, o Diego, se disponibilizar a imprimir minhas etiquetas do mercado livre e levar as mesmas no final da tarde para os correios… isso me permitiria sair numa eventual férias, desde que mantivesse parte dos meus afazeres via web.

Para quem não tira férias a 8 anos isso é uma Dádiva de Deus e sem dúvida devo utilizar esse artifício no meio do ano.

Outro benefício mútuo foi que ao ter 3 pessoas trabalhando no espaço, houve um ganho de tempo e uma troca de experiências muito boa.

Eu ganhei pessoas boas e confiáveis para me ajudar em momentos difíceis e um espaço para trabalhar, fazer um acabamento num serviço e local para receber pessoas longe do meu lar.

O Claudio ganhou na troca de experiências. Convenci ele a divulgar melhor a empresa utilizando sua pagina da web, manter ela sempre aberta, dando confiabilidade as pessoas que utilizam o balcão… o resultado foi quase imediato, transformando um balcão que mal se pagava num negócio rentável e com lucros crescentes.

O Diego, que trabalha com o Claudio em outro negócio, se juntou a empreitada e além de ganhar parte dos ganhos do balcão, está ganhando experiência em atendimento e acabamento gráfico. Está aprendendo a lidar com o computador me o Corel e está crescendo em conhecimento.

É praticamente certo ampliarmos essa parceria no futuro. Trazendo benefícios mútuos.

Clientes fiéis

Outra coisa que avançou bastante no ano de 2016 foi a fidelização de clientes.

Isso já foi discutido na postagem abaixo.

Como fidelizar clientes – http://www.cardquali.com/como-fidelizar-os-clientes/

Dicas infaliveis para fidelizar clientes – http://www.cardquali.com/dicas-infaliveis-para-fidelizar-clientes/

O fato é que com o aumento da qualidade gráfica e pequenos ajustes em preços, conseguimos fidelizar clientes de diversos portes.

O fato da Atualcard ter balcões de retirada gratuitos pelo Brasil também ajudou muito, pois é uma forma de abaixar o custo para os clientes sem ter que mexer demais na margem de lucro.

Hoje tenho diversos clientes fidelizados, muitos com vários pedidos mensais.

Isso fez com que o meu atendimento a clientes antigos batesse de longe o atendimento de clientes novos via mercado livre.

É um aumento nas vendas que parcialmente compensou a queda nas vendas do ano passado.

Se eu analisar e separar os clientes fidelizados dos novos clientes pelo mercado livre, perceberemos que no mercado livre eu tive uma grande queda nas vendas em 2016, mas se forem vistos os clientes fidelizados notaremos em grande aumento nas vendas.

Com isso é só questão de tempo de aumentarem e melhorarem as coisas, independentemente do que ocorra no mercado.

E isso foi conseguido apenas com um bom atendimento e um bom produto. Dar atenção ao cliente. Manter ele informado passo a passo no processo. Verificar sempre após a chegada da mercadoria se está contente. E corrigir rapidamente pequenas falhas. O cliente se sente importante e com certeza retribui por isso.

Outro fator importante é ter procurado bons planos telefônicos que me permitem ligar para o Brasil inteiro a baixo custo. Vocês não imaginam com um cliente do Acre gosta de receber uma ligação de um fornecedor de longe. Como um cliente inseguro fica ao ter suas duvidas sanadas através de uma boa conversa telefônica… isso faz parte também da qualidade… e basta pensar um pouco nas opções disponíveis de telefonia.

Avanços futuros

E ainda tem mais coisas que posso fazer com minhas próprias postagens. Estamos saindo de um momento de crise e abrindo uma longa porta de oportunidades.

Um representante meu está atuando basicamente em nichos… oferecendo com sucesso panfletos e cartões para alguns desses nichos. Eu falo sobre isso na postagem – Crise e oportunidades – http://www.cardquali.com/crise-oportunidades/

Isso é uma coisa que irei trabalhar nesse ano que entra.

Outro avanço que conseguimos foi dado por nosso parceiro mercado Pago. Agora ele permite que façamos antecipações de até 15 dias em nossos recebimentos… com isso os envios de dinheiro dos parceiros passou a ser quase imediato e as vendas passaram a ter apenas 7 dias de carência, claro que com uma pequena perda financeira. Isso facilitou muito nosso capital de giro… que é muito importante para toda empresa. Sei que isso não ficou disponível para todos no mercado livre, mas é um benefício conseguido através de vendas constantes e qualificações impecáveis, ambas conseguidas através do aumento de qualidade.

Uma coisa é certa… já escrevi muita coisa aqui no blog e já consegui milhares de comentários de leitores nos quais se aprende muito.

Basta ler o que já foi escrito e teremos muito a ganhar nesse ano que entra. Praticamente já abordamos quase todos os temas possíveis em algum momento e a releitura de textos sempre trazem uma nova visão para resolver os problemas futuros.

Conclusão

Bem… 2016 não foi lá tão ruim assim. É claro que essa instabilidade política e ladroagem afetou a todos, mas o Brasil é um país enorme e com enorme potencial.

Imagine que com tudo que fizeram nesses anos com nosso país nem chegaram ao ponto que países como Venezuela, Argentina, Grécia e outros países chegaram.

É um potencial incrível, capaz de anular efeitos desastrosos de nossos politicos-ladrões.

Falta apenas o nosso povo acordar e perceber que “empresário” não é ladrão e que todos os “benefícios” que são dados por nossos politicos-ladrões não são reais. Basta ver nossos hospitais, escolas, serviços básicos e segurança como estão.

É hora de trabalharmos mais forte na retomada econômica de nossos negócios e abrir os olhos dessa população para que perceba que somos nós “empresários” que estamos mantendo esse país de pé e que precisamos reduzir impostos me diminuir benefícios falsos, para que possamos pagar melhor nossos bons funcionários.

Afinal, só o mal funcionário trabalha de olho em ganhar o seguro desemprego para não fazer nada por um tempo. O bom funcionário deseja receber mais que o teto do governo e crescer junto da empresa.

Vamos entrar agora 2017 fazendo a cabeça desse povo para mudar de fato o nosso país.

Um grande abraço a todos.

 

 

Curso de Photoshop

Você pode gostar também de:

1 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 1 Pin It Share 0 Email -- LinkedIn 0 1 Flares ×

14 comentários

  1. Marcelo

    Prezado amigo Paulo! Confesso que pensei muito antes de escrever aquela mensagem no post anterior, mas lendo esse novo post eu tenho certeza de que pude “retribuir contribuindo”, a ideia era dar uma chacoalhada e acho que teve efeito. Você é um profissional fora de série e um batalhador e não pode deixar o negativismo tomar conta. Assim como você, sou empresário do ramo gráfico e sei o quanto é complicado esse nosso mercado, mas acredito muito que independente do segmento e do mercado, SEMPRE haverá espaço para os HONESTOS.
    Achei esse seu post FANTÁSTICO, assim como 99% dos teus post…acredito que fazendo análise de suas postagens anteriores lhe permitiu abstrair muita positividade e excelentes sacadas. Diferente de sociedade, PARCEIROS fortalecem MUITO o negócio e são muito benéficos para alavancagens.
    2017 já começou e vai BOMBAR meu amigo! Grande abraço e obrigado por ter voltado com tudo.

    • Paulo Valle
      Author

      É bom fazer uma retrospectiva. Sempre pode-se corrigir falhas e observar os avanços.
      Seu comentário realmente foi muito util… continue sempre a fazê-los.
      Estou fazendo algumas mudanças no meu horário este ano e vou tentar ficar com as publicações mais assíduas.
      Aguardo seus novos comentarios.
      Um grande abraço.

  2. sobre um plano telefônico barato, nada supera o chip da oi, é sem assinatura, pré pago, R$ 40,00 p/ mês 500min para qualquer fixo ou móvel de qualquer lugar do Brasil e de qualquer operadora (fica R$ 0,08 min), é muito barato, e o melhor, sem assinatura, é chip de cartão. (não estou recebendo nada para dizer isso, uso a mais de 1 ano e funciona muito bem)

  3. Boa noite!

    Paulo, quanto tá pagando em média por uma arte de cartão de visita ou de uma fachada em loja?

    Também perco muito tempo com artes e na minha região não encontro mão de obra boa.

    Se puder passar a média de valores e quem faça, agradeço muito.

    Um abraço

    • Paulo Valle
      Author

      Jonathan,
      O valor ão é uma coisa que se ponha por aqui, pois cada profissional é um profissional.
      Vai variar com o tipo de profissional e a quantidade de serviços que você tenha.
      Eu costumo tem bastante sucesso em conseguir artes finalistas usando o site http://www.workana.com.br
      A maioria que consegui por lá é razoavel.
      Depois em particular vou passar o do que trabalha atualmente comigo.
      Abraços,

  4. Thiago

    Olá Paulo! Bom dia! Amigo, meus parabéns pelo seu blog, ja acompanho a um certo tempo e você está de parabéns pelos Posts. Possuo uma pequena grafica (e uma loja usando o sistograf indicado por vc) mas meu forte sempre foi arte final (faço também para outras gráficas, empresas de comunicação visual e demais clientes. Também trabalho com sites e faço artes para postagnes em redes sociais. Hoje tenho um ponto fixo, mas pelo andar da carroagem acho que vou ficar mais fazendo somente artes para outros clientes, reduzindo meu custo com a impressão, aluguel, energia e etc…voltando para meu home office. Gostaria de saber se você poderia me recomendar para seus parceiros que estão precisando de artes finais. Trabalho exclusivamente com Corel Draw e dentro dos padrões das gráficas de terceirização, Pretendo montar um site para mostrar meu portifolio (criação de logo, cartoes, folhetos, cardapios e etc) Um forte abraço.

    • Wellington Fernandes

      Olá Thiago, tudo bem?
      Quando possível hospede seu trabalho em algum site de portfólios, como exemplo: Format, 46graus, Behance ou até mesmo no Wix ou Instagram. E se o Paulo permitir poste o link aqui para a gente ou algum contato.
      Estou inaugurando uma pequena copiadora muito em breve e vou precisar de parceiros para as artes dos serviços terceirizados.
      Fui fotógrafo profissional por algum tempo, mas design gráfico é outro mundo e não é minha praia em termos de conhecimento. O negócio é deixar quem entende com suas devidas responsabilidades que no final todos saem satisfeitos, principalmente o cliente.
      Cada macaco no seu galho, Rsss.
      Abraços e Sucesso.

      • Thiago

        Olá Wellington, tudo jóia e vc?

        Estive conversando com o Paulo e ele como sempre se mostrou muito prestativo! Estou finalizando neste sábado um site com meu portifólio e acredito que já no começo da semana esteja no ar, ai já encaminho para o Paulo e vejo com ele as possibilidades de colocar o link aqui.

        Obrigado e um forte abraço!

  5. Boa noite, Paulo que bom que pode enxergar uma “luz no fim do túnel”, as coisas na nossa vida são resultados e muito do que pensamos, realmente ano passado foi um ano de aperto e dificuldades, mas também foi um ano de “limpa” o nosso ramo sofreu uma faxina dos aventureiros e assim que as coisas voltarem a andar (e já estão voltando), os que permaneceram vão conseguir ter ótimos lucros e crescimento sustentável. O Brasil sempre foi assim entre altos e baixos (infelizmente), mas temos que nos adequar e trilhar caminhos para sempre permanecermos. Perto da sua experiência ainda sou criança no ramo gráfico, mas tenho definido a trabalhar nessa área e suas variações por toda minha vida profissional, para mim é algo realmente interessante e fascinante, eu sei que para você é assim também…

    Desde de quando iniciei com revenda gráfica, esse mês de janeiro e fevereiro de 2017 foram os melhores…. Vamos em frente que tudo vai dar certo….

    At. Rodrigo Martins

    • Paulo Valle
      Author

      Realmente o ano começou melhor do que no ano passado. Pena que temos tantos feriados.
      Esses altos e baixos são velhos conhecidos meus… já vi muita gente entrando e saindo do mercado.
      Infelizmente esses aventureiros entram e bagunçam o mercado, usando o preço como única arma que tem… e forçam os preços muito para baixo.
      Mas também é esse preço baixo que faz com que eles quebrem fácil.
      Eu gostaria que eles pelo menos lessem um pouco do que escrevo aqui no blog e percebam que o mercado aguenta a entrada deles e que eles podem ganhar muito mais trabalhando dentro da faixa ideal de preços do mercado, se tornando parceiros de negócios e não concorrentes.
      Dói ver que você cede preço para um cara e ele não se aproveita disso. Um produto que vendemos por R$ 100, você faz a R$ 70 pro cara poder ganhar R$ 30 ou mais, já que ele está indo até a porta do cliente e o cara vai lá apresentar o mesmo produto por R$ 90… e pior, uns ficam olhando quem você já atende para bater na porta deles oferecendo por menos… e isso com tanto cliente estando longe e sem ninguém para atender eles.
      Eu percebo muito isso nas minhas vendas no mercado livre. Tem gente abeça batendo nos mesmos clientes nos grandes centros e uma imensidão de clientes que estão fora dos grandes centros precisando de atendimento.
      Noto isso nitidamente em algumas cidades, principalmente do interior de São Paulo. Em algumas eu vendo tanto que poderia ir para lá me estabelecer. Eu olho no google para ver a concorrencia local e tem uns poucos gráficos da antiga insistindo em praticar preços muito fora da realidade. Eles poderiam ganhar muito dinheiro apenas se ajustando ao mercado… só a diferença no valor do frete seria o suficiente para manter as gráficas deles.
      Eu acho que para eles eu devo ser o aventureiro e eu nada mais estou fazendo do que vender nacionalmente um produto que está quase que tabelado na internet (a variação entre os concorrentes no ML é muito pequena, o que varia é o frete).
      Mas vamos tocando… continuarei meus planos e trazendo informação para o meio gráfico esse ano na medida do possível.
      Abraços,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *